O esporte é algo maravilhoso capaz de unir pessoas (e também dividi-las, infelizmente), de fascinar, de entreter, ou até mesmo dar sentido para a vida de uma pessoa. Muitos esportes são antigos, mas como o mundo é dinâmico, muitas atividades desportivas poderão surgir. Os animes desta lista mostram esportes que não existem, mas quem sabe num futuro muito, mas muito distante alguns deles realmente acabem se tornando reais?

Alguns dos animes apresentados apresentam esportes totalmente inventados e outros são inspirados em esportes que já existem.

Ler o artigo →

Bom dia!

Decidimos reunir o maior time de especialistas em animes que pudéssemos e perguntar a cada um deles: Qual foi o melhor anime de 2018? E se não for abusar muito, poderia dizer quais os melhores em cada um dos seguintes gêneros: AçãoEsporteComédiaDramaSlice of lifeRomance, e Horror/Suspense?

Ninguém tão importante assim quis nos atender, então decidimos fazer uma coisa mais caseira. Os membros da equipe do Anime21 se reuniram em conclave para decidir quais os melhores animes de 2018!

Nesse artigo publicamos os 5 melhores animes de Esporte de 2018.

Leia também:

5 Melhores Animes de Ação de 2018

5 Melhores Animes de Comédia de 2018

5 Melhores Animes de Slice of Life de 2018

5 Melhores Animes de Drama de 2018

5 Melhores Animes de Romance de 2018

5 Melhores Animes de Horror ou Suspense de 2018

10 Melhores Animes do Ano de 2018

Imagem de capa: O Discóbolo de Townley.

Ler o artigo →

Bom dia!

Junk Dog é seu nome no ringue. Seu nome real, se é que ele tem um, nunca ficamos sabendo. Ele luta um esporte violento, o megalo box, que é igual ao boxe mas usando exoesqueletos nos braços para aumentar a potência dos golpes. Como se o boxe já não fosse violento o bastante.

Ele não escolheu lutar. Mas ele é bom nisso, então foi convencido a tentar – e ele gostou de se ver bom em alguma coisa. Mas se ele não tem nem um nome, nem o direito de escolher o que fazer, e se só pode viver da violência, é adequado que ele tenha também violentamente negado seu direito a gostar do que faz.

É uma sociedade desigual. Os podres de ricos, que detém o poder, ou aqueles que tem no mínimo o suficiente para compartilhar com eles os mesmos espaços, vivem na cidade. Os podres de pobres, que não detém nada, às vezes nem mesmo um nome, vivem à margem.

São explorados por quem tem o poder de oferecer a eles qualquer coisa, já que, apesar do abismo que os separa, todos são humanos, e antes disso todos são animais, e precisam de coisas para viver.

Acenam a Junk Dog com a possibilidade de fazer o que gosta, apenas para forçá-lo a entregar todas as lutas, porque antes da necessidade de realização pessoal ele tem as necessidades de comer e de viver.

É assim que começa Megalo Box.

Ler o artigo →

Bom dia!

Parece haver um consenso de que Megalo Box seja, sem exageros, “um clássico instantâneo”. Calma, gente! O anime é realmente ótimo, e quando eu for publicar a resenha farei um apanhado mais completo sobre ele do que nesse artigo apenas sobre seu final, mas Megalo Box não é sequer o melhor anime desse ano. Já passamos da metade e quantos outros animes foram categorizados como “clássicos”? Pois é.

Calma! São só dois caras se esmurrando. E com um final feliz que faz os títulos de todos os episódios e as várias vezes em que foi dito e mostrado o Joe urinando sangue parecerem apenas uma isca. Quase um golpe.

Ler o artigo →

Bom dia!

Que virada inesperada dos fatos, hein? Eu não esperava isso do Yuri. Mas, se eu for honesto, a verdade é que eu não esperava nada dele. Não no sentido metafórico de esperar pouco, mas no sentido literal de não saber o que esperar. Um pouco mais de Yuri antes não teria feito mal.

Ler o artigo →

Bom dia!

O artigo sobre o episódio anterior também trazia uma questão em seu título: “Pelo que você luta?”. A resposta era simples: para ser alguém. O Joe literalmente não tem nome. Ele escolheu o próprio nome. Antes do Megalonia ele não tinha agência sobre a sua vida também: lutar é o que ele faz para viver e ele é um excelente lutador, mas os resultados de suas lutas eram pré-determinados. A ele só cabia obedecer. Joe luta, pois, para ser alguém.

Mas quem ele quer ser?

Ler o artigo →

Bom dia!

Por que Joe luta, afinal? O que o motiva, qual a força motriz por trás de sua determinação em quebrar a cara dos outros no soco em um ringue, enquanto se arrisca a ter ele próprio a sua cara quebrada?

Ele é só um Zé Ninguém, um Average Joe – a inspiração de seu nome. No mundo em que vive, isso é o mesmo que ser um cachorro que revira o lixo para sobreviver – um vira lata. Ou Junk Dog, seu antigo pseudônimo profissional.

O que alguém como ele está tentando fazer ou provar? Com as cartas colocadas na mesa dessa forma a resposta parece fácil, mas…

Ler o artigo →

Bom dia!

Joe está no Megalonia. Alguém tinha alguma dúvida disso? A única dúvida lícita era se ele iria até o fim sem gear ou se acabaria adquirindo um por opção ou imposição no meio do caminho. A Yukiko chegou a provocar o Nanbu dizendo que o Megalonia é só para lutadores que usam gear. Mas da forma como os eventos ocorreram, colocando o Joe contra o Mikio em uma luta classificatória para a última vaga do Megalonia, esse deixou de ser um problema.

Problemas maiores se apresentaram, porém…

Ler o artigo →

Bom dia!

Mikio quer a empresa, não a fama de ser um grande boxeador. Eu achei que isso já estava suficientemente claro no episódio anterior, mas nesse não restou dúvidas. Assim sendo, por que ele não contrata um boxeador, como a Yukiko, que tem o Yuri? Como qualquer desenvolvedor de tecnologia sensato faria.

Aliás, ele é polivalente. O cara é um gênio, a empresa realmente deveria ser dele. Mikio desenvolve sozinho tanto o seu exosqueleto quanto o software de inteligência artificial que o move, luta megalobox, acredita ser um administrador à altura da Shirato, o que provavelmente é verdade, e ainda conspira nas horas livres para tirar o Joe do ringue e puxar o tapete a irmã.

Se ele fosse menos babaca, quando eu crescer eu iria querer ser que nem ele.

Ler o artigo →

Bom dia!

A que ponto chegamos. Bom, não posso responder isso por todo mundo, mas eu cheguei ao ponto em que gosto tanto de Megalo Box que não consigo achar ruim nem um episódio que me frustrou. Está certo, ele foi feito para terminar em um tom frustrante, mas não foi por isso.

A conta é bem simples: Existe qualquer chance do Joe não chegar ao Megalonia e lutar novamente contra o Yuri? Se o anime não quiser terminar frustrando todos os seus fãs, não. Há quantos episódios o conflito que há dentro da Shirato é desenvolvido? Desde quando conhecemos o Mikio?

Ler o artigo →