Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Já tivemos as primeiras impressões mas eu vou dar uma breve palavrinha sobre o episódio um. De cara eu já amei os personagens, ambos principais têm personalidades características que os destacam das demais pessoas e dos demais personagens comuns de animes. Eles conseguiram uma maneira de introduzir a complexidade das ações dos personagens em explicações simples, que nos faz pensar que somos capazes de fazer o que eles fazem. As táticas usadas por eles são explicadas lentamente, o que torna os episódios mais fáceis de digerir, e mais gostosos de assistir também. Essa avaliação meio que vale para os dois episódios, mas vamos falar do segundo agora.

A Fukami insiste o tempo todo para o Koshiyama (vou chamar ele de Koshi, porque o nome é muito grande) entrar no clube de quiz, e dentre várias tentativas falhas, ela tenta um ultimato e o convida para o que inicialmente parecia um encontro, mas era só um evento do qual ele iria participar e não sabia, e este toma todo o episódio. O Inoue, um dos personagens secundários, bem otaku, também se candidata a ir ao evento. Uma pequena atenção para a abertura, que é muito boa, e nos deixa um tanto empolgados para o episódio.

Quando se encontram na estação no dia seguinte, enquanto brincam de quiz para matar o tempo, a Fukami pergunta casualmente o nome daquela parte que fica exposta da perna das meninas, entre a meia calça e a saia/short, que aparentemente se chama território absoluto, e será importante mais tarde. O presidente do clube e o Inoue chegam mais tarde e eles partem para o lugar onde será a competição, e lá descobrem que vão participar.

Isso ela fala quando ele não sabe o nome do território lá

Daí em diante, depois de uma breve apresentação dos adversários, é explicado como funcionará o torneio. Terá uma divisão de 2 grupos com 8 pessoas, dessas, 3 passarão para a próxima fase ao acertarem 5 perguntas, sem penalidade para quem errar. Eles checam os botões e começam. Enquanto um dos adversários passa para a próxima fase, o Koshi lembra do que a Fukami falou no primeiro episódio sobre 0,01 segundo decidir quem irá responder, e enquanto ele fala, o presidente ensina uma tática para não perder esse tempo, que é manter o botão pré-pressionado. A Fukami consegue passar,  e na mesma hora somos apresentados àquele típico personagem fodão que se acha muito e realmente é bom, mas está ali para ser superado pelo protagonista; mais tarde ele competirá e acertará as 5 primeiras.

No intervalo da vez do Koshi e Inoue entre a da Fukami, ela pergunta como se saiu e o presidente diz “você foi bem nos clássicos”. Quando os dois novatos perguntam o que são os clássicos, descobrem que existem perguntas que você deve decorar pois estão em todos os quiz, e claro, ficam para baixo por não saberem tais respostas. Além, também, de existirem formatos clássicos.

O Koshi consegue se atrapalhar na checagem de botões, o que é um pequeno reflexo de como ele acha que irá se sair nesta competição. O cara fodão que eu mencionei antes, faz o que eu comentei e sai na frente. É feita uma pergunta sobre um grupo de idols, e o Inoue consegue ser o único a apertar, o que demonstra qual será o papel dele no grupo do quiz e no anime em geral. Fazem uma pergunta sobre as 3 Leis de Newton e o Koshi consegue responder, mesmo percebendo que não foi no ponto ideal, ponto este em que fica clara qual é a resposta da pergunta, mencionada no primeiro episódio. O segundo consegue se classificar sobrando apenas uma vaga. Faltando apenas uma pergunta para duas pessoas passarem, entre elas o Koshi, uma pergunta que tinha “minissaia” na primeira palavra foi a que o Koshi apertou. Nervoso, conseguiu balbuciar: “Território absoluto”, e adivinhem? Era sim a resposta. Ele passa e recebe um chocolate da Fukami, o que, claro, o deixa feliz até demais.

Se preocupa não, você não é o único

Nanamaru Sanbatsu tem um mix de animação, dublagem e personalidade dos personagens que me atrai, não sei explicar do que se trata, provavelmente de um preconceito sem sentido, mas sempre dá certo, todos os animes que eu bato o olho e penso que podem ser bons acabam sendo bons, e este já se provou o bastante. Até agora é o anime mais constante da temporada e, com certeza, o que eu mais gostei, ainda mais com a possibilidade de um romance secundário com dois personagens de personalidades tão fortes. A Fukami é uma grande candidata a melhor garota da temporada, amo muito a voz dela.

 Por hoje é isso gente, beijo e vejo vocês na próxima! <3

Comentários