“O homem é um animal de barganhas: nenhum outro animal faz isso, cachorro algum troca osso com outro.”

Bem… era previsível que na verdade aquela garota fofinha que queria ser amiga de todo mundo tinha outras intenções. Mas nada muda o fato de ser um pouco surpreendente o fato dela também estar usando um tipo de estratégia para crescer no colégio, esse que, como disse o Fábio nas primeiras impressões, é um tipo de miniatura de uma sociedade, a japonesa no caso. Todos ali estão apenas querendo crescer a si mesmos (com exceção dos pseudo-figurantes), e para isso precisam usar desses métodos.

Eu achei legal o caminho que usaram para as notas deles terem sido altas, mesmo sendo algo simplista, é bem realístico e acontece bastante nas escolas em geral. Eu mesmo já tive várias experiências de pegar provas passadas ou aplicadas em outras turmas com o mesmo assunto da sua futura prova, às vezes, dava certo, mas, às vezes, servia apenas como mais um material de estudo. E claro, também tinha o grande porém de que só conseguia essas provas quem tinha seus “contatinhos“, mas algumas pessoas eram decentes em compartilhar com toda a classe.

A prova real de que essa escola não é normal, e sim uma miniatura de sociedade, é esta compra de pontos que o Aya faz. Não se trata de quem tem mais conhecimento, isso, nesta escola, vem em segundo lugar. Se trata de quem consegue lidar melhor com assuntos gerais, coisas do dia a dia. Trata-se de quem é mais capaz de burlar os meios convencionais e conseguir seus objetivos apesar de tudo. Foi bem inteligente da parte do casal de protagonistas diminuir suas notas para diminuir assim a média da sala, assim como foi legal ele gastar seu dinheiro, esse que ele estava economizando bastante, para comprar a cópia da prova antiga e o ponto do amigo.

Neste episódio, tivemos também a confirmação da minha teoria das cores dos olhos. A tonalidade vermelha predominante dos olhos daquela garota fofa foram embora, e foram substitutos por um roxo azulado, com um leve tom de rosa na parte de baixo, ainda misteriosa porém extremamente fria e “sedutora”.

A lei deste artigo não tinha como ser outra, vejam só:

Oculte suas intenções

Mantenha as pessoas na dúvida e no escuro, jamais revelando o propósito de seus atos. Não sabendo o que você pretende, não podem preparar uma defesa. Leva-as pelo caminho errado até bem longe, envolva-as em bastante fumaça e, quando elas perceberem as suas intenções, será tarde demais.

É a cara de todo esse anime não é? Praticamente não sabemos o que os personagens querem, além de chegar ao topo. Realmente sentimos que eles sabem mais que nós. O protagonista, Ayanakoji, é um dos que eu estou mais amando na temporada. É extremamente divertido ver alguém que sabe o que fazer, como fazer e quando fazer do jeito certo. É um tanto cansativo ter que sempre começar do zero com os protagonistas, ver eles evoluindo aos poucos, eu prefiro que eles já cheguem em outro nível.

 Por hoje é só minha gente, até o próximo episódio desse anime com nome gigante!!!! <3

Discussão