Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

É, foi um belo episódio (apesar de ter sido inferior aos anteriores) e que me chamou muito a atenção, mas não por algo bom exatamente. Pode-se dizer que esse episódio fugiu bastante do mangá com cenas, acontecimentos e aparições de personagens alterados. Foi para melhor essa mudança? Acredito que não, mas não impede de ter sido um bom episódio. Algo que, apesar de entender, me incomoda de certa forma, é esse apelo pelos fãs antigos de Negima. Mas e aí, vamos discutir sobre?

Curta o anime21 no facebook:

Fica até difícil decidir por onde começar de tanta alteração que houve. Poderia dizer facilmente que apenas alguns detalhes foram fiéis ao original e eu tenho um sério problema com isso. Sou defensor da tática: “em time que está ganhando não se mexe” e completaria dizendo que caso mexa, que seja para melhor. UQ Holder! não fez exatamente isso na minha opinião, pois os acontecimentos que deveriam ter ocorrido nesse episódio eram bons o bastante para não ser alterados/trocados. Claro que devo reconhecer que a mudança teve sim seus pontos positivos e talvez algumas dessas coisas foram necessárias por conta do contexto geral. Mas no fim, fica a dúvida sobre o rumo que o anime irá tomar e além disso, o “medo” de ficar insatisfatório uma história de tamanho potencial e qualidade.

Vamos falar um pouco sobre as mudanças. Inicialmente, esse episódio adaptaria o capítulo 7 e em alguns aspectos realmente adaptou. O teste que Touta e Kuroumaru fizeram para entrar na organização foi a primeira grande diferença que inclusive interfere em outras que ocorreram no decorrer do episódio. No anime ambos tiveram uma espécie de duelo contra membros da organização; já no mangá, eles são mandados para a parte subterrânea onde monstros habitam. Logo de cara eles conhecem Jinbei, que se autoproclama líder dos UQ Holders e os ajuda dando informações sobre o lugar. Aliás, eles tinham um prazo de 8 anos para sair de lá e com isso receberem sua aprovação.

Achei interessante esse tipo de imortalidade

Particularmente, essa parte é interessante pois você acaba entendendo um pouco mais sobre a percepção de tempo que um imortal “experiente” tem.  Inclusive, um acontecimento realmente adaptado foi a parte onde Touta recebe/conquista a espada gravitacional. Outra grande diferença está na aparição da Shinobu (uma empregada da organização que é humana). Ela originalmente deveria ter aparecido no episódio anterior (capítulo 2) e só mais para frente ela acabaria reencontrando Touta e consequentemente trabalhando lá. Por fim, gostaria de salientar que os capítulos “adaptados” foram: 7,8,9,10 e metade do 11.

Shinobu-chan S2

A animação teve seus altos e baixos (e uma censura? Bizarra e sem sentido). Em alguns momentos tivemos sim uma animação fluída e em outros imagens estáticas repetidas que tentaram mascarar com o pensamento do personagem em questão. Devo dizer também que apesar das mudanças, o desfecho foi interessante (ou poderia ser melhor na luta do Touta) e no geral pode-se dizer que o anime vem mantendo uma consistência. No mais, estou ansioso para ver qual será o rumo que o anime tomará daqui em diante, afinal, será que essas mudanças são para melhor?

Comentários