Bom dia!

Esse episódio de Yuuki Yuuna wa Yuusha de Aru: Washio Sumi no Shou (ufa! não dá pra escrever o nome desse anime completo sempre…) prometeu uma coisa desde o começo, desde o próprio título, e que se reconheça, ele entregou. Pena que não é uma coisa lá tão divertida.

“Cotidiano”, era esse o título do episódio. O que achou?

Se Washio Sumi fosse um anime de garotas fofas fazendo coisas fofas, esse título seria até mesmo redundante. O episódio teria sido divertido, e exatamente o que se espera do gênero slice of life. Mas Washio Sumi, como parte da franquia Yuuki Yuuna, é um anime de ação, mais especificamente de garotas mágicas. E mais especificamente ainda, um drama, não uma comédia – não que não possa haver momentos de alívio cômico, bem colocados só contribuem, me refiro ao gênero do anime mesmo.

Mas não vou dizer que foi de todo ruim. Elas são garotas fofas, afinal, e fizeram coisas fofas nesse episódio. A Sonoko cabeça de vento mais cabeça de vento do que nunca, relatando seus sonhos mirabolantes e ficando doida escutando música. A Washio se preocupando o tempo todo, se sentindo inadequada ou tentando parecer durona, além de ser militarista (WTF, o anime claramente não defende isso, então ok, só soa como algo bizarro dela mesmo – provavelmente de família, ela é bem nova afinal). E a Gin. Bom, a Gin não estava muito diferente. Quem se divertiu com ela foi a Washio, fazendo-a de boneca de trocar de roupa, mas a Gin mesmo estava normal. Talvez até um pouco menos empolgada do que de costume. Quero dizer, foi ela quem estava cansada após a disputa na piscina. Ela que tem o desejo pro futuro mais comum de todos.

Washio se divertiu bastante com sua “boneca”

E isso foi sinistro. O começo do episódio foi sinistro, eu fiquei pensando quando é que as férias delas seriam subitamente canceladas por um ataque surpresa de um Vórtice. Mas logo a estrutura de esquetes me convenceu de que isso não iria mesmo acontecer, exceto talvez no final do episódio, como deixa para o próximo. Mas nem isso.

A Gin, por outro lado, me pareceu sinistra. Ela parece estar carregando um fardo grande e pesado demais, e não está dividindo com suas amigas. É compreensível, ela é a irmã mais velha de uma família que não é exatamente pobre, mas tampouco é abastada o suficiente para ser livre de preocupações. Ela é muito jovem e já é cheia de responsabilidades, as quais cumpre com um sorriso no rosto. No episódio anterior ela até mesmo disse como nunca deu desculpa para seus atrasos, embora todos eles fossem justificáveis, porque ela sempre tem uma coisa a mais pra fazer para alguém, sempre tem uma pessoa a mais para ajudar em seu caminho, porque ela acredita que essa é a sua escolha e ela deve arcar sozinha com as consequências. Ela se sentiria menos sincera em sua boa-vontade caso tentasse obter desculpa ou compaixão de terceiros por causa das pessoas que ajuda.

Gin, a mais menininha

A Gin está carregando um fardo pesado demais. Anda cansada demais. O anime já revelou que por baixo de sua casca grossa, ela é uma garota tão garota quanto as demais, ou talvez até mais do que elas. Por fim, agora vou pedir para que apenas aceite a minha interpretação para o que acredito ter sido um significado oculto: na cena final ela diz para Sonoko e Washio que a partir dali elas se separariam. Claro que se referia ao caminho para casa, mas estou falando de simbolismo e pistas aqui. Enquanto ela dizia isso, ela passou da luz para a sombra.

O anime acaba de passar da metade e está mais do que na hora das coisas sérias começarem a acontecer de verdade. Não vão começar com a Washio porque ela é a protagonista, tem que ficar firme e forte até o final, e entre Sonoko e Gin, estou apostando na segunda. Espero que não se sinta muito apegado à ela.

“É aqui que nos despedimos”

Discussão