Bom dia!

Super atrasado, eu sei. Mas quem acompanha meus artigos de Girls’ Last Tour sabe que meu antigo notebook pifou e eu tive que trocar – por um ainda mais antigo, mas que funcionava. Bom, esse ainda mais antigo pifou também! Acabei comprando um novo com um dinheiro que não tenho porque não me restava mais nenhuma opção e é isso aí, mais um dia perdido.

E como previsto no artigo do episódio anterior, algumas vidas foram perdidas nesse episódio também.

Suou tem o que é preciso?

A morte do Capitão Cafuné era a mais telegrafada de todas. E como o Vinícius disse primeiro no Café com Anime 6 de Kujira no Koraquase todo o esquadrão de infiltração morreu. Eles estavam nervosos na partida, mas já na chegada pareciam bastante mais relaxados. Claro que o otimismo sem fim do capitão ajudou a manter o espírito da equipe, e provavelmente essa era sua intenção mesmo, ou pelo menos sua função de fato ou narrativa. E funcionou. Mas em uma guerra, cuidado nunca é demais. Eles ficaram calmos demais. Ficaram confiantes demais.

Confiança no rosto de quase todos. Adivinha quem terminou o episódio vivo (ainda que tenha sido por sorte, e não por prudência).

Os combates aéreos começaram mais ou menos equilibrados na Baleia de Lama. Com a vantagem de conhecer o terreno e de estar em posição defensiva, os filhos de Falaina estão aguentando muito bem. A tempestade de areia pode tornar os soldados de Skylos mais difíceis de ver e acertar, mas a telecinese para guiar as flechas precisamente até o alvo mais do que compensa. Mesmo assim, os soldados inimigos são mais preparados e mais bem equipados. E provavelmente mais numerosos também, se descontadas as crianças da Baleia de Lama – que estão lutando também, na medida do possível.

Skylos parece não estar lutando sob uma ordem assim tão unida. O sujeito que está no comando da ponte aparentemente não está afim de continuar obedecendo estritamente ao capitão – o irmão da Lycos. Para não mencionar como uma pessoa como o Ryodari (o de cabelo rosa) pode ser instável e imprevisível. Se isso trará alguma vantagem para o povo da Baleia de Lama ainda está para ser visto.

Me diga se dá para confiar de verdade nisso?

Chakuro está em Skylos e Suou na Baleia de Lama. Nenhum deles, e nem nenhum de seus compatriotas, pediu para estar em uma guerra. Mas eles estão. A guerra foi até eles. Tiveram pouco tempo para se preparar e ainda não estão preparados. A essa altura a maior parte dos defensores ainda vivos já deve ter experimentado seu primeiro sangue, ou pelo menos tentou. As máscaras ajudam a desumanizar os soldados do Império, afinal; é uma tática de terror que, superado o medo, possui efeito contrário ao desejado: é mais fácil matar um não-humano do que um seu semelhante. O choque que o Chakuro sentiu no primeiro ataque à Baleia de Lama, quando viu o rosto de um dos soldados, não foi à toa. A forma estrepitosa com a qual o Ouni nega que os soldados que ele capturou sejam humanos também.

Mas são todos humanos. Humanos prontos para matar, e para vencê-los será preciso ter essa mesma determinação. Para viver será preciso matar. A ficha do Chakuro demorou para cair e ele quase morreu durante a invasão, mas isso serviu para que ele ficasse mais atento depois – e logo chegou a oportunidade para que ele salvasse os outros. Suou não tem nenhuma habilidade de luta ou poder, mas é o líder, precisa ser capaz de inspirá-los e guiá-los. Por isso partiu para o local onde uma brecha foi aberta na torre principal. Ele não estava totalmente errado em querer ir lá, mas em sua condição ele errou em ter ido sozinho. Também erraram seus conselheiros e assistentes em terem permitido que fosse sozinho. Suponho que o anime tenha feito isso para dar-lhe a oportunidade de lutar sozinho. Mesmo sem nenhuma competência, ele sacou a espada. E foi derrotado, como era de se esperar. Terá isso finalmente inspirado Shuan, o capitão da guarda da Baleia de Lama? Ele é um homem poderoso aguardando por isso.

Muitos morreram em Skylos e a habilidade dos que ainda vivem será crucial para a sobrevivência dos demais – e da própria Baleia de Lama. Lycos pode gritar o quanto quiser que sua voz ainda não é capaz de chegar a ninguém. Ouni é poderoso e inspira pela ação, mas não parece ser do tipo capaz de liderar. Nibi e Ginshu estão fora de questão. Essa responsabilidade pesa nos ombros de Chakuro. Na Baleia de Lama, Suou terá que continuar inspirando outros a lutarem por ele, pela Baleia, por todos. Não deve demorar para o poder esmagador de Skylos começar a fazer sucumbir as defesas que eles montaram, e é nesse hora que eles mais precisarão de Suou.

Jogando por fora, Ema, a irmã gêmea de Neri, parece estar tentando apelar diretamente ao nous Skylos. Ou pelo menos foi assim que interpretei o número musical dela – que terminou com a “avatar” de Skylos, ou talvez a própria Skylos, aparecendo em um quadro rápido. Ela cantou sobre amizade, mas até aí, o Ryodari desceu na Baleia de Lama falando em amizade também.

Discussão