Em outubro de 2017 acompanhamos a terceira temporada, ou melhor, o terceiro prato de Shokugeki no Souma. Agora, estamos de volta com a quarta temporada (que na verdade é o segundo arco da terceira temporada). Isso significa que chegou a hora de voltarmos para Tootsuki acompanhar novas receitas e resolver as questões que ficaram pendentes antes que esfriem.

Qualquer um enquanto assiste Shokugeki no Souma

O episódio começou exatamente de onde o último terminou, funcionando como uma sequência direta. A relação entre Erina e Souma já estava esquentando e parece que vai ferver ainda mais nesta temporada. Não sei se apostaria em um romance, mas já estou curtindo essa nova relação entre os dois, principalmente depois que Erina descobriu quem é o pai do nosso protagonista. De vez em quando é bom não matar o pai do personagem principal do anime, pra variar.

Por falar nisso, foi bem legal esse reencontro entre público e personagens depois de três meses de pausa. Eishi continua sem confiança, Megumi sofrendo antecipadamente por um novo desafio, Hisako preocupada com Erina e o Souma… Bom, o Souma continua sendo o Souma.

Parece que o grande obstáculo deste arco será o tal Exame de Avanço, que eliminou mais da metade dos alunos do 1º ano no ano passado. Isso me fez parar pra pensar que estudar na Tootsuki realmente deve ser complicado, já que todas as provas servem pra eliminar mais metade dos alunos. Eu fico imaginando o anime na sexta temporada só com o elenco principal estudando lá. Além disso, mesmo depois de três temporadas, só agora me toquei que eles ainda estão no 1º ano. Ou seja, ainda deve ter muita coisa pela frente.

O mais legal deste episódio foi o fato de que a receita que Souma preparou para Erina tinha como ingrediente principal o mesmo que ela sugeriu lá no primeiro encontro entre os dois: ovos. Isso significa que ele poderia ter uma revanche, deixando as coisas mais interessantes e desafiadoras. E existe alguém melhor que ele para aceitar desafios?

Para preparar seu prato, foi uma ótima sacada ele não ter usado ingredientes de alta qualidade, fazendo toda a diferença no sabor, já que um ovo caro interferiria no equilíbrio dos outros componentes. Isso vai totalmente contra o que o pai da Erina ensina, que só os pratos com os melhores ingredientes e preparados pelos melhores chefs prestam. Neste caso, a chave para o sabor do Tendon era justamente a simplicidade, provando que em alguns casos menos é mais. Em um prato, Souma conseguiu resumir o que ele vem fazendo durante todas as temporadas e mostrar o quanto Azami está errado.

Porém, isso me deixou intrigado

Mais uma vez, além do prato em si, a maneira como ele é preparado, os ingredientes usados e etc, foi muito bem pensado. Sempre quando termino de assistir, dá vontade de fazer alguns dos pratos que foram apresentados, mas aí lembro que não sei nem fritar ovo e volto para a realidade.

Ainda vale destacar que, tecnicamente, o anime voltou com a mesma qualidade de sempre. Seja na textura dos pratos, na interação entre os personagens ou na emoção da experimentação. Nem parece que houve uma pausa entre as temporadas, mantendo a consistência. Ah, e não poderia faltar o clássico fan-service.

No arco anterior, Erina foi uma das personagens que menos progrediu. Ela passou a maior parte do tempo sendo submissa ao pai e só fugiu porque Alice a ajudou. Mesmo assim, não vimos ela se impor em nenhum momento ou atuar com sua personalidade forte. Felizmente, tudo mudou neste primeiro episódio, que mostrou o quanto seu tempo no dormitório Kyokusei foi importante para ela. A Erina que conhecemos está de volta oficialmente (ou pelo menos até ela encontrar com o pai).

Para quem ficou alguns meses sem provar um novo episódio de Shokugeki no Souma, o anime conseguiu, já de cara, nos deixar com água na boca sobre o desenrolar dessa trama. Mesmo que a temporada seja de primavera, o inverno chegou, e já devemos ver nossos protagonistas embarcando no trem para novos desafios.

Comentários