Essa semana tivemos a estreia de Satsuriku no Tenshi. O episódio teve momentos bons, e trouxe uma sensação de que algo interessante pode estar surgindo. Esse anime é uma adaptação de um mangá, que é baseado no jogo disponível em inglês  “Angels of Death”. Trata sobre uma menina, perdida em um prédio, que possui amnésia; ela acaba encontrando um assassino com uma foice que possui o corpo envolvido por ataduras, e juntos, os dois irão explorar esse lugar misterioso.

O gênero suspense e terror se farão bastante presentes nessa obra. A respeito de ser uma adaptação fiel, que segue os andares do jogo… por enquanto, por esse episódio, sim! Está sendo uma adaptação que segue os padrões do jogo, tanto na questão de diálogos, os segmentos, enfim, esperemos para ver se continuará assim. Essas informações obtive com pesquisas, mas não joguei o jogo, então tudo será novidade tanto para mim redator como para você, caro(a) leitor(a), isso é, para aqueles que ainda não viram, lógico. Sendo assim, sem mais de longas, vamos para a análise da estreia dessa obra… E que o suspense comece no Anime21!

O começo já é bem intrigante, e nele há a apresentação de dois personagens: Rachel (a protagonista) e o doutor (será um bom objeto de análise no artigo). Rachel acorda em uma sala abandonada e aparentemente não tem lembranças nenhuma, a única coisa que consegue pensar é em encontrar os seus pais. Bom, a partir de alguns diálogos entendemos que ela foi a um hospital para fazer terapia, pois teria visto a morte de algumas pessoas e precisava de tratamento para superar isso. Esse início já dá um ar de mistério a ser descoberto, algo que é essencial em obras de suspense, aquele gostinho de a todo episódio querer descobrir algo.

Rachel.

Dado momento Rachel passa a explorar aquele prédio. É notável que é uma estrutura bem preparada, com câmeras, um sistema de voz, e as salas todas com alguma finalidade. As salas que nossa protagonista começa explorando perpassam no sentido de questionamento do próprio ser dela, basicamente, perguntas existenciais. Isso já me fez inquirir: quem serão os responsáveis por este lugar tão meticulosamente preparado? Tenho certeza que dessa pergunta alguma resposta bem interessante irá surgir.

 

Essas mensagens não estão espalhadas por aí à toa.

Ainda explorando o lugar, Rachel conhece o outro protagonista, a quem não fomos exatamente apresentados, já que não sabemos seu nome, mas podemos tratá-lo somente como assassino por agora. Gostaria de destacar bons aspectos desse personagem, principalmente a dublagem, aquela gargalhada rasgada e assustadora é uma ótima apresentação dele. Mas, voltando à relação entre ele e Rachel, inicialmente foi de gato e rato, pois assassino passou a persegui-la, com intuito de matá-la. É nítida a diversão dele com essa situação, o que nos faz intuir que ele já está há muito tempo naquele prédio, e fazendo este mesmo ato de matar pessoas. É importante ressaltar que a diversão dele está em ver os sentimentos de dor, agonia, desespero das suas vítimas, e isso é importante, pois futuramente será o principal responsável por nossa protagonista continuar viva.

Chegando nessa metade se faz necessário comentar dois pontos técnicos que são de suma importância para uma obra de suspense. O primeiro é a trilha sonora: já sabe-se que uma boa música de fundo, e bons sons nos efeitos são responsáveis por construir grandes cenas de suspense. Ao assistir filmes do gênero e escutar aquela trilha sonora de fundo você já vai preparando o coração pelo que vem pela frente. Nesse primeiro episódio é destacável esse ótimo aspecto, conseguiu realmente passar a tensão, e a sensação de inquietude na maioria das cenas. O outro aspecto é a animação: esse serve tanto para o design de personagem quanto para o ambiente, e ambos os pontos são notoriamente importantes, afinal, um personagem que transmite medo só por olhar é uma boa (não é?), e o ambiente é o responsável por carregar de tensão as cenas. Satsuriku também se saiu bem nisso, aquela sensação de cada andar trazer uma novidade perigosa, além das expressões assustadoras de cada personagem que foi apresentado. Analisando de forma geral esses aspectos técnicos, Satsuriku mandou bem em sua estreia.

Retornando aos fatos: após fugir do assassino, Rachel chega ao andar de cima, e lá reencontra o médico do início do episódio. Falando especificamente desse médico, vejo que ele também está há bastante tempo confinado ali (pelo menos desde a morte da mãe dele), e por estar a tanto tempo ali, já perdeu o controle de sua sanidade. Ele se mostrou bem fora de si, e com um desejo estranho em relação aos olhos de Rachel. A partir do diálogo deles foi possível entender um pouco mais da mecânica de funcionamento desse “prédio”. Aqueles que estão ali presentes possuem “desejos”, o dele seria com relação à visão, o de Rachel com relação a esquecer as mortes que ela viu. Também foi mencionado algumas regras, contudo, não foram especificadas, nem ao menos uma delas, mas acredito que em momentos futuros serão.

O médico tarado pelos olhos de Rachel.

Comentando a respeito das mortes que Rachel menciona, e juntando a fala do Doutor, que disse: ” Você encontrará seus pais no inferno”; então, não poderiam ser essas mortes que ela viu a de seus próprios pais? Isso não é assegurado, mas é um ponto bastante interessante. É claro que esse inferno pode ser em um sentido mais metafórico, e o inferno ser um lugar existente, real. E por que não esse próprio prédio? Seria bastante interessante/macabro nossa protagonista encontrar seus pais nesse prédio, ou até mesmo eles serem os responsáveis por essa estrutura tão ornamentada. Todos esses levantamentos possivelmente serão esclarecidos com o decorrer da obra.

Nos momentos finais  tivemos a chegada do assassino, que matou o Doutor brutalmente, diga-se de passagem, e só não matou Rachel pelo fato dela não estar expressando nenhuma aversão ao ato dele. Como mencionei no artigo, ela não expressar sentimentos como dor ou desespero acabou a salvando. O final do episódio foi bastante impactante com ela chegando e pedindo para que ele a matasse, para que assim terminasse aquele pesadelo pelo qual está passando.

Para finalizar, menciono que serei o redator da obra, que ainda não há uma estipulação de episódios, até seu término. De maneira geral achei bastante interessante o anime, acredito que irá render ótimas análises, e uma experiência boa ao assisti-lo.

Obrigado por acompanhar o artigo. Por agora termina o suspense no Anime21!

Discussão