Um dos haréns reversos da temporada, só que esse apresentou um pouco mais de potencial do que costumo ver nesse tipo de anime, já que a protagonista é bem proativa e tem uma amiga – que creio ser a co-protagonista – que pode ajudar a trazer mais variações para as interações com os personagens masculinos, e não somente isso, nesse primeiro episódio teve: ação, tensão e emoção!

Se essa loira baixinha não for “ela” o Japão vai ter me enganado outra vez…

A história acompanha Bayrou Ton – dublada por Kana Hanazawa – e Shinyao – dublada por Manaka Iwami – que vêm da China para fazer intercâmbio em Londres, e justo no dia em que chegam têm as suas malas roubadas, mas Ton não aceita a situação e parte em uma caçada pelo ladrão, o que a leva até um café gerido por três bonitões misteriosos que sua bisavó fundou há muito tempo.

Como caras tão jovens poderiam conhecer uma mulher que morreu há mais de cem anos? Como um ser invisível existe e rouba as pessoas na rua? Quem era o homem misterioso que cruzou caminho com a garota? Esse episódio começa a responder alguns desses mistérios ao mesclar o sobrenatural à Londres contemporânea.

Uma bela amizade entre mulheres. Quem não gosta de um yuri bait de leve, hein!

A história começa apresentando as garotas e como a amizade delas é forte e bonita, assim como a admiração que Ton tem por sua misteriosa bisavó. Logo após, ocorre o assalto e a garota parte em disparada atrás do ladrão, o que faz com que ela se perca e use um feitiço para se localizar melhor, encontrando o café que deve ser a “base de operações” na história.

Um ladrão invisível e um avião de papel que faz a garota se ver de frente com o passado da sua bisavó de forma tão conveniente já deixam claro o fator sobrenatural existente na trama, mas é com a luta do trio galante que Ton se insere de vez nesse mundo sombrio de criaturas com poderes especiais, sendo que ela mesma tem um poder emprestado da bisavó, o que, apesar de terem apagado de sua mente, deve ser muito útil.

Gostei dela, confesso.

Não deve demorar muito até ela recuperar suas verdadeiras memórias desse dia único ou presenciar outra ocorrência sobrenatural, afinal, sua amiga foi raptada no fim do episódio e com certeza isso foi trabalho de alguma criatura sobrenatural ou de alguém envolvido com elas. Até aí tudo bem, um plot normal e razoavelmente bem executado.

Não foi assim tão melhor que um Butlers da vida, é verdade, mas é passível de elogios só pelo fato de ter apresentado seus personagens direito, não usando de diálogo expositivo para explicar o mundo – algo que pode ir sendo feito aos poucos – e, principalmente, não ter sido demasiadamente medíocre – ainda que nada inovador. Por mais bizarro que seja, o básico já é muito bom para esse tipo de obra.

As cenas de ação e tensão – com um pouquinho de emoção – não foram nada impressionantes, mas se não serviram ao propósito de tornar o anime ótimo, ao menos podem mantê-lo na zona de conforto entre o mediano e o bom.

Não sei se era pra ter sido engraçado, mas eu ri.

A protagonista ter um poder especial e ser bastante animada até me fez esquecer que se tratava de um harém reverso. Aliás, talvez essa estreia seja uma indicação interessante para quem não curte a dinâmica em que vários caras atacam a protagonista, pois a interação entre ela e os personagens masculinos fluiu de forma bastante agradável – nada espetacular, mas nada forçada –, não puxando para o lado do abuso. A parte técnica não fez feio, mas não foi de encher os olhos também e deve decair com o decorrer da trama – esse estúdio não é assim tão primoroso.

Contudo, o importante é que a história consiga apresentar personalidade por meio de um enredo minimamente envolvente e boas interações entre personagens independentemente de seus sexos. Acho que o anime ainda está no caminho para chegar a ambos, mas está no caminho certo, tem certo potencial para tanto.

E sim, peguei esse anime para assistir porque adoro as dubladoras das protagonistas – até citei o nome delas mais acima – e não me decepcionei, pois elas fizeram um bom o trabalho nesse episódio, só que para manter o público é preciso de mais que apenas vozes famosas, poderzinhos e um belo pano de fundo.

Espero que Phantom in the Twilight tenha isso! Até a próxima!

Esse desponta como o que tem o maior potencial pra par romântico (a abertura entrega).

Discussão