Serei sincero, eu morro de rir com esse anime e até o presente momento, tem sido a melhor comédia do ano. O conjunto de acontecimentos, as expressões e decisões dos personagens são simplesmente hilárias e muitas vezes surpreendentes. Mesmo para mim que li o mangá e sabe o que vai acontecer, tudo o que ocorre não deixa de perder a graça e fica complicado assistir num momento que eu devo evitar fazer algum tipo de barulho.

Que Iori era uma comédia em “pessoa” todos sabiam mas, nesse episódio eu acredito que não só ele como também todos mostraram um conjunto de fatores muito mais interessante e cômico em relação ao episódio inicial. Começando pelo caso do quarto que precisava agradar a Nanaka, onde vimos algo extremamente engraçado (eu ri bastante, se você não, lamento) por conta das mudanças feitas pelo grupo. Começando pelo quarto extremamente erótico que, apesar de tudo, teve o entendimento da Nanaka. Isso por si só já teria sido muito engraçado se a Chisa não tivesse aparecido enquanto Iori e cia estavam analisando um pornô, algo super normal inclusive. Porém, ainda podia piorar e Kouhei fez o favor de trazer seu estilo lolicon de ser e pior, após um pedido nada específico de Iori, trazer o conceito Yaoi para o conjunto. Ou seja, foi uma sucessão de ótimas cenas de humor com eventos inesperados e com todos os personagens tendo grande importância na comédia.

E se na primeira parte tivemos umas reviravoltas de mal entendidos e fracassos, na segunda tivemos algo que demorou para ter: algo relacionado a mergulho. É engraçado pensar que um anime de mergulho consiste em apenas bebedeira e muita loucura. Era de se esperar que o desenvolvimento em relação a atividade aparecesse e nos desse um conhecimento interessante sobre e foi o que aconteceu. Iori possui uma condição da qual eu compartilho: não sabe nadar e tem um relativo medo de água. Isso de certa forma dificulta a prática do mergulho e com isso em mente, Kouhei e Iori acabaram tendo que fazer um treinamento. Como era de esperar, novas cenas inusitadas aconteceram e o “casamento” entre personagens e cenas foi ótimo. E mesmo tratando o assunto de maneira mais séria, a obra conseguiu intercalar bem esses momentos e com isso pôde trazer boas informações sem tirar os aspectos cômicos da obra. No fim, todas as informações foram interessantes e introduziram bem a atividade como um todo ao apresentar ótimas cenas de um lugar que simulava o mar.

No fim, Grand blue vem nos entregando uma ótima comédia. A forma como misturaram os momentos sérios com partes cômicas foi bem eficiente e as piadas se renovaram, ao invés de ter algum elemento parecido.

  1. Avatar

    Ahhh!! Esse anime tá demais…Mesmo para quem leu o mangá…E divertidissimo! A mágica de transpor o mesmo clima para midias diferentes (o que infelizmente não aconteceu com a obra de Junji Ito, fracassou sim, mas tentaram…)

  2. Avatar

    Eu não estava preparado para este segundo episódio de Grand Blue.
    Quase tudo neste episódio me fez rir, desde das expressões faciais dos personagens, às situações inusitadas que o protagonista teve que passar. Até aqui dei muitas gargalhadas, mas a cena da reforma do quarto do protagonista foi o golpe final para mim (tive que pausar várias vezes, para recuperar o fôlego, foi difícil conter a risada nessa parte).
    A parte final do episódio foi muito boa também, eu não esperava uma cena serena e sem piadas, nem caretas, foi uma cena bonita (e os peixes estavam em 2D, o que é raro de se ver hoje em dia).
    Excelente artigo do, segundo episódio de Grand Blue Kiraht.

Comentários