E no mais novo episódio dessa saga em busca da perda da virgindade nesse anime que “gira em torno da prática do mergulho”, houveram inúmeros mal entendidos em todas as cenas. A variedade ajudou na dinâmica do anime e não fez com que a piada ficasse sem graça por conta da repetição do padrão mas tornou-se um trunfo. E apesar de todos os problemas, todos passam bem (ou quase isso).

Seria ótimo, né?

Por conta da viagem para Okinawa Iori e cia precisam se preparar e ter o mais importante para o passeio, dinheiro. A parte boa é que ao menos o dinheiro da passagem está completo mas assim como qualquer outra pessoa eles querem gastar e se divertir nessa viagem e por isso, precisam trabalhar. Aparentemente eles não tem o necessário para aguentar a carga do trabalho do Tokita, que diferente deles carregava os móveis e afins com facilidade (deve ter experiência nisso também). E já que de um lado não deu certo, eles tiveram que tentar no outro com Kotobuki e seu emprego de bartender.

Eu espero nem saber

A incredulidade deles em ver seu veterano trabalhar não fez muito sentido ainda mais quando você considera que não há muita diferença entre ele e o Tokita. Mesmo assim Kouhei e Iori duvidam que seu veterano realiza sua função com louvor e mesmo vendo ele em ação, continuam céticos. A partir daí começou uma sessão sem sentido algum onde eles começaram a se molhar com drinks dos mais variados tipos, algo que normalmente seria impedido pelo dono do estabelecimento. O ápice dessa visita acabou sendo a interação entre o “master” e Iori sobre seu possível relacionamento. Como eu mencionei anteriormente, esse episódio tratou de abusar dos mal entendidos para gerar comédia e podemos dizer que certos detalhes ajudaram e muito.

O olhar de alguém que fará justiça com as próprias mãos…

A relação entre Iori e Chisa é de fato incomum e facilmente mal compreendida. Eles não namoram oficialmente mas para prejudicar Iori de certa forma e proteger sua paz, Chisa usa os comentários e ações certos na hora exata para manter a mentira e cumprir seu objetivo. O problema disso tudo é a bebedeira que Iori e Kouhei participam ficando nus e o mal entendido com Azusa que perdura até agora. Com tais dúvidas em mente (sobre o relacionamento de Iori com Kouhei) o “master” procurou saber direto da fonte e simplesmente tivemos uma bela cena cômica baseada nas expressões do chefe do estabelecimento que apesar dos olhos fechados, teve seu cabelo fazendo um belo papel.

Que fofa, nem parece que está levantando o cara com apenas um braço

E novamente o clã dos virgens atacou e dessa vez a vítima foi um dos soldados que estava tentando trair o movimento. Apesar da dura batalha que enfrentaram, no fim, o soldado traidor não conseguiu resistir após um grande ataque de Kouhei carregado de inveja. A fé em seu companheiro se manteve viva e mesmo após sua morte definitiva, ele foi recebido de braços abertos. Novamente a irmandade mostrou seu poder e sua união que se estenderá até o fim, afinal, aqueles ali não tem cura. As técnicas empregadas também foram fantásticas, desde o uso de uma preciosa coleção de pornôs (que tinham qualidade aparentemente) até o uso de um conjuntos de vozes femininas que Kouhei pôde produzir usando uma inveja profunda como combustível.

No final de tudo, nada restou e tudo voltou ao normal. No quesito comédia tivemos um ótimo episódio mas fora isso, algumas cenas acabam incomodando por conta das inconsistências nos rostos dos personagens (algo frequente nesse episódio). Iori e sua turma estarão indo para a viagem para beber mergulhar em novas águas e aprimorar sua licença. E com tudo isso em mente, devemos lembrar que o final da temporada já está chegando e sinceramente eu estou curioso para saber qual será o ato final de Iori e cia.

  1. Avatar

    Caras esse ep. de Grand Blue para mim foi o melhor até agora!!!!
    Universotário de engenharia só muda mesmo de endereço…KKKKKK
    Só tenho a dizer que nesse episodio fui catapultado de volta aos meus anos de uni, em que a gente tinha nossa “rodinha” e quem namorava e ficava de fora da “rodinha” era prontamente “fuzilado”…
    Se namorasse alguma menina da facul então….Era “incinerado”…(aquela estatistica apresentada pelo grupo não era mentira não! Meninas numa facul de engenharia, na minha epoca, era como achar uma cabeça de bacalhau)

    Good Job Kiraht

Comentários