Se você fosse o Levi? Quem escolheria? Aposto que muita gente não queria estar na pele dele. Muitas pessoas não gostaram, e é claro, elas têm a sua opinião, assim como também tem as pessoas que aprovaram a decisão. Como eu li o mangá, não seria bom falar dessa escolha com tudo o que sei, ou seja, qual seria a minha decisão na risca, por isso vou tentar falar como se fosse alguém que só viu o anime.

Neste caso, eu estaria imparcial, mas por quê? Tudo bem que o Eren tem o poder do Titã, que ele sempre foi e sempre vai ser em todas as batalhas, mas e antes dele realizar suas ações? Bom, esse “antes” ficava com o Erwin e o Armin, todo mundo tem que concordar que aquela humanidade não seria nada sem os dois, esse é o papel que eles têm no anime. Por isso acho melhor deixar a escolha pro Levi, peço que entendam a minha estranha decisão.

 

 

Para mostrar a minha imparcialidade, falarei um pouco da contextualização dos personagens em minha visão, sem precisar utilizar o mangá como argumento, até porque eu falei que minha decisão não seria esta através deste recurso, e é claro que minha intenção não é estragar os momentos das pessoas que não sabem do que está por vir, mesmo que algumas pessoas não liguem para isso, já que não faz muita diferença se a obra for bem trabalhada.

Erwin foi o pilar da tropa de exploração, recebeu o cargo de comandante quando Keith renunciou por não se achar merecedor do cargo. Após a entrada, as coisas mudaram um pouco. Ele criou uma formação para reduzir as perdas e ter mais sucesso nas expedições e criou uma revolução sem necessidade de confrontos, o que ainda assim teve sucesso.

 

 

E com chave de ouro, há o plano realizado para matar o Titã Bestial. Ele se pôs na linha de frente, carregando todos até a morte, mesmo que seu grande sonho estivesse tão perto. Ele poderia não ir com os outros? Talvez sim, mas ele esteve guiando todos até o último segundo neste inferno. Assim como ele lembrou de todos os sacrifícios do passado, ele será lembrado pelo seu sacrifício no futuro.

Armin foi um personagem que teve grandes momentos no início do anime. Como eu já falei, isso desandou um pouco, mas ele sempre se mostrou útil, provando que seu nome sempre será lembrando. A ideia de fechar a muralha com a grande pedra, conseguir descobrir o esconderijo de Reiner e além disso, assim como Erwin, se posicionou na linha de frente – mesmo estando perto do seu sonho – e sacrificou-se.

 

 

Os dois foram bastante aproveitados neste arco. A grande importância que eles têm com a coragem de se colocarem no lugar das pessoas que talvez nunca saberiam o que é ter paz –mesmo tendo a grande chance de nunca terem visto com seus próprios olhos as suas grandes ambições – foram os principais pontos apresentados. Vejam só, 2 personagens que sempre se mostram sonhadores, mas que agora há pouco estavam prestes a morrerem.

Um momento que achei muito importante neste episódio foi uma fala do Eren sobre si próprio. Quem imaginaria que o próprio protagonista fizesse tal análise? Eu, no caso, não. Na primeira temporada nós vemos o personagem com um grande rancor, é claro que qualquer um teria ódio pelo ocorrido com a própria mãe, mas o personagem só mostrou em boa parte do tempo isso:”eu vou acabar com todos os titãs, até que não sobre nenhum na face da terra”. Claro que não foi assim, mas deu pra ter a nostalgia, né?

 

 

Tal personagem nunca mostrou ter sonhos, ele até esqueceu do sonho do seu grande amigo – ou não levou a sério –, seus olhos só mostravam raiva, arrogância, compulsividade, não que eu esteja reclamando, já que o personagem tinha uma triste origem da sua dor, Eren é um personagem muito parecido com outros protagonistas de shounen: a raiva toma conta do corpo. Claro que ele vem diminuindo isso, como é bem mostrado nessa cena.

Dando um retoque em algumas coisas estranhas, nós temos o contato do Titã Bestial com o Eren, o que foi muito estranho, já que foi revelado que os dois têm alguma ligação com o Grisha Jaeger, onde foi informado pelo loirinho que ambos foram vítimas dele, ou seja, mais uma vez o anime manda um questionamento. Em breve saberemos de algumas verdades, e para o bem do anime é bom lançar coisas assim, já que Attack on Titan não é Attack on Titan sem isso.

 

 

Mas afinal, qual o motivo da escolha do Levi? Pelo que foi mostrado, o Armin sempre pensava longe. O sonho consistia em algo após o porão e a retomada das muralhas. Erwin não sabia o que fazer após isso, seu sonho era o agora. Não posso dizer que um sonho é melhor que o outro, mas a altura dos pensamentos do garoto influenciou na escolha, e também já era hora do Erwin descansar de todo o inferno, mesmo tendo alguns telespectadores frustrados por isso.

 

Comentários