Este episódio foi difícil por duas coisas: Chihaya estava com a corda no pescoço por conta de suas notas, e que se ela não parasse de pensar em karuta, ela iria reprovar, e o jogo que Taichi precisava para subir para a Classe A e ficar par a par com a protagonista.

Nesse clima de desespero, inicio mais uma Sessão Vintage da primeira temporada de Chihayafuru.

Como Chihaya estava por um fio, a professora responsável pela sua sala e pelo Clube de Karuta “contratou” o Tsutomu para ensinar tudo o que ela precisava para a semana de provas, já que Ayase não sabia de nada, além dos jogos de karuta que estavam por vir, principalmente por conta de sua revanche com a Rainha Shinobu.

Não só Chihaya precisava aprender várias coisas, como Yuusei também estava fraco em algumas matérias. Como o período de tempo era muito curto para que aprendessem algo, Tsutomu disse que era melhor que decorassem ao invés disso. Decorar as matérias nunca foi o meu forte. Eu sempre preciso entender para aí sim poder fazer uma prova. Se não entender, não aprendo e minhas notas saem baixas. Mas infelizmente esse foi o método utilizado.

A rigidez do professor Tsutomu é mesmo de assustar.

Chihaya sabia que, durante os seus estudos, Taichi estaria jogando para tentar subir de classe, então resolveu fugir de seus deveres para assistir o que mais ama: karuta. Não é à toa que Tsutomu acabou dando um pequeno sermão nela mais tarde, e aposto que se ele ainda tivesse aquela mente fechada do início do anime, o esporro ia ser pior.

Taichi infelizmente perdeu na terceira rodada, mas tinha alguém jogando que Chihaya não esperava: Arata. A relação entre os dois meninos beira a de amigos e rivais. Na verdade, no início, Mashima nem respeitava tanto Wataya tanto assim, e aquele jogo em grupo fez com que ambos se unissem em questão de jogo, mas não em amizade propriamente dita.

Arata, apesar de ter voltado a jogar Karuta depois de anos, conseguiu se sair muito bem.

A rivalidade entre os dois sempre esteve ali, principalmente em questão de amor pela Chihaya. Quem apresentou karuta para a menina foi o Arata, mas o amigo apaixonado por ela foi e sempre será Taichi. E neste episódio, Wataya também acaba abrindo um pouco o seu coração para Mashima, e parecia até que ele estava pedindo permissão para namorar a Chihaya.

O rosto aliviado de Arata o entregou totalmente.

O amor pelo karuta de Chihaya acabou alcançando o coração de Arata ainda mais que Taichi esperava. Além de rivais no jogo, também são rivais no amor, e Wataya deixou isso bem claro. Apenas Ayase que não percebeu os seus sentimentos por um dos dois mas acredito que, por passar mais tempo com o Taichi, talvez ela venha a desenvolver algo por ele, que nem pareceu acontecer uma vez.

Eu havia escrito uns artigos atrás que eu não gostava do Arata, mas revendo o anime (e mordo a minha língua) juro que tenho preferido ainda mais ele. Não estava vendo o quão tóxica poderia ser a relação Taichi x Chihaya, e o controle dele sobre ela está me deixando muito sufocada. Não sei como o Arata  reagiria se estivesse cada vez mais próximo da protagonista, porém acredito que a relação deles seria ainda mais livre.

E este episódio me deixou com mais dúvidas, já que um poema fez com que Chihaya lembrasse de sua relação com o Arata, e ela lembrou com um olhar de saudade. O que será que ela realmente sente por ele?

O olhar de saudade de Chihaya não exprime seus sentimentos no sentido amoroso, mas sim como amigo de longa data.

E voltando para Taichi, ele até poderia ir para a Classe A de acordo com suas classificações, mas como nunca conseguiu o primeiro lugar, não se acha apto a subir. Ele é rígido até mesmo nessas horas.

Muito obrigada por ler este artigo até o final, e nos vemos no próximo! o/

  1. Avatar

    Mais um excelente artigo sobre Chihayafuru Tamao-chan.
    Que bom que mudou de opinião sobre o Arata, sou suspeito, desde que do começo do anime (e ambas as temporadas) sempre torci pelo Arata. O Taichi nunca foi bom para o Arata (basta lembrar do episódio da escola, onde o Taichi esconde de forma covarde os óculos do Arata só para ganhar o jogo). Isso e nesta fase do anime, o Taichi está a jogar sujo ao omitir as mensagens que o Arata queria dar para a Chihaya. E não só, o Taichi exerce uma pressão negativa sobre a Chihaya, ele faz de tudo para que ela e o Arata não se encontrem cara a cara e isso me gerou alguma raiva em certos momentos.
    O Arata de facto gosta da Chihaya ele não esconde isso, a Chihaya considera o Arata um amigo do coração e em alguns momentos mostra que essa consideração pode ser algo mais.

    • Tamao-chan

      Olá, Kondou-san!
      Poxa, como eu demorei para ver as qualidades de Arata. Acho que eu estava meio cega quando vi o anime pela primeira vez. HDIUFSUDIF
      Eu super quero ver a Chihaya com ele, porque a relação com o Taichi seria muito tóxica. Ele é muito controlador e não quer que ela e o Arata se encontrem, pois sabe que pode rolar algo entre eles.
      Desde pequeno, Taichi tem um ciúme doentio da menina, então ele fazia coisas que desagradavam bastante.
      Bem, nunca é tarde para se mudar de opinião, não é mesmo?
      Obrigada pelo comentário!

  2. Avatar

    De facto nunca é tarde para se mudar de opinião. Se vier a terceira temporada este ano, espero seriamente que o Arata e a Chihaya se encontrem cara a cara, só assim se saberá o que ambos sentem um pelo outro. Nunca fui com a cara do Taichi, quando ele era pequeno era covarde (tem coisas que não se perdoam, aquele episódio da escola é uma delas) e além disso parece que sente a necessidade de controlar a Chihaya (o ciúme doente dele não é saudável, nem para ele nem para a Chihaya). Ansioso pelo próximo artigo.

Comentários