De vez em quando eu costumo assistir alguns animes antigos e Lingerie Senshi acabou sendo um deles. Não me recordo do motivo que me fez ter interesse nesse anime e muito menos quando foi isso (acho que foi recente).

O ponto é que nesse OVA de 23 minutos eu devo “dizer” que foi uma perda de tempo bem lamentável, pois essa obra é simplesmente bizarra em vários sentidos e o que poderia ser no mínimo engraçado acabou sendo bem ruim.

Ler o artigo →

A quarta temporada de Shokugeki no Souma chegou ao fim e, apesar de uma continuação estar prevista para abril de 2020, tivemos a conclusão dos arcos de diversos personagens. Como não dava pra comentar de todo mundo no artigo do último episódio, separamos um texto só para comentar o destino de cada um. O que aconteceu com quem se formou? E os coadjuvantes do Kyokusei? Como ficou a dança das cadeiras da Elite dos Dez? Vamos comentar sobre tudo isso abaixo:

Ler o artigo →

Porco, o guardião da barragem da colina, é um anime em formato de ONA composto de 10 episódios com uma média de cinco minutos cada. O nosso protagonista é um jovem Porco, designado, indiretamente, como a pessoa mais importante para o vilarejo onde habita.

Sua função é simples: manter o moinho de vento girando para afastar a nuvem tóxica que se espalha por toda a fronteira além da colina. Essa tarefa da qual é responsável é uma herança familiar, sendo o seu pai, um porco adulto, um pesquisador e aventureiro, o qual, em face a situação com a qual se depara, habilmente constrói o moinho, a defesa que protege a todos e a tudo da nuvem sombria que avança, ou avançaria, caso não fosse contida.

Ler o artigo →

Mato Seihei no Slave é um mangá escrito por Takahiro, o autor de Akame ga Kill!, e ilustrado por Youhei Takemura. A obra é lançada na Shonen Jump+, revista digital da Jump, e nos apresenta um mundo cheios de monstros perigosos e frutos que concedem poderes apenas às mulheres, as verdadeiras heroínas dessa história. Leia o artigo e você saberá!

Ler o artigo →

Overlord é uma light novel escrita por Kugane Maruyama e magistralmente ilustrada por so-bin. A light novel, que já passou há muito das dez edições, teve seu primeiro volume lançado no Brasil (em uma belíssima edição, por sinal) e a adaptação em mangá já foi anunciada pela editora JBC. Você vai comprar?

Ler o artigo →

Jujutsu Kaisen é um mangá escrito por Gege Akutami e lançado na Weekly Shonen Jump, casa de One Piece, My Hero Academia, Dr. Stone, Shokugeki no Souma, The Promised Neverland, Black Clover, entre outros tantos mangás shonen de sucesso mundial.

A obra é lançada desde 2018 e possui uma excelente vendagem de volumes mesmo sem anime lançado. O qual, aliás, foi anunciado na último edição do ano editorial da revista. A tendência é de que saia em 2020, mas antes dele sair, vamos comentar sobre o mangá?

Ler o artigo →

Tekkon Kinkreet pode ser descrito como a fábula do bem o do mal, ou mesmo da luz e da escuridão. Mas ao contrário do típico dualismo ocidental, ela se desenvolve e significa-se através do monismo oriental, do Yin Yang, que para muitos representa um dualismo. Mas me atrevo a dizer que a adequada leitura desse sistema filosófico só pode ser monista.

Ler o artigo →

O laço de sangue que ata as gerações. Kun é um menino de cerca de quatro anos que acaba de ganhar uma irmã. Mirai, que significa futuro em japonês, é uma adorável recém-nascida. Ela, sem qualquer culpa, rouba a atenção de seus pais; afinal, precisa de cuidados constantes. Sobre o que é esse filme? Ele é uma história de superação através da hiper-imaginação, ou mesmo hiper-realidade, em que um jovem “mimado” acaba de perder o pedestal de centro das atenções.

Ler o artigo →

O anime de hoje, o qual utilizarei como ponto de reflexão, comentário e louvor, é Hotarubi no Mori E. Primeiramente afirmo: vocês, quem quer que sejam, deveriam conhecer e assistir esse anime; não estou recomendando, e sim convidando-os a o fazerem. É um OVA curto, de cerca de 40 minutos, lançado originalmente em 2011, dirigido por Takahiro Omori, baseado, por sua vez, em um volume único publicado em 2002, escrito por Yuki Midorikawa. Bem, essas são informações de apresentação, nem sei porque as escrevi, pois o que importa é o conteúdo dessa linda história. Então vamos lá.

Ler o artigo →