Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Sem perder o nível do primeiro episódio, Renai Boukun continuou divertido e gostoso de assistir. Porém, diminuíram a comédia e focaram em uma história um pouco mais fofinha. Inicialmente, depois de ver a Saki catando o lixo da irmã, somos apresentados a uma outra irmã, a Akua, agora do Aino, que aparentemente não gosta muito dele.

Qual a necessidade disso tudo?

Já na escola, a dupla Guri e Saki está tentando arranjar casais para formar com o Kiss note, quando uma carta de amor cai na sala que estão, ambas ficam encantadas e querem achar quem a escreveu, para ajudar. Já Aino e Akane estão andando juntos pelo colégio depois de darem uma bronca nas duas e pegarem para si o caderno com intuito de usar corretamente, até que esbarram na representante de classe, Mari, parecendo preocupada com alguma coisa que ela diz ser um alguém que está dando em cima dela, mas com quem não quer sair. Essa pessoa é a mesma que escreveu a carta. Descobrimos que o Kusunoki, professor da escola, escreveu para a Mari, mas como ela aparentemente “não gosta dele” é criada uma discussão entre Guri e Saki contra Aino e Akane, em que elas querem juntar eles, mas eles acham que isto não é correto.

Enquanto a dupla de baixinhas (é assim que o Aino chama a Guri e a Saki) estão planejando colocar a Mari numa situação de perigo para ela se apaixonar pelo professor, Aino tenta conversar com a representante para saber o que ela pensa. A Mari diz que mesmo ele sendo legal, romance entre professor e aluno é impossível e o Kusonoki escuta.

Tadinho 🙁

As baixinhas colocam seu plano em ação e as coisas dão errado, pois acaba acontecendo um assalto de verdade. Ela e a Guri são feitas reféns, porém, depois de um dos ladrões tentar atirar no Aino, a Hiyama chega com muita raiva e espanca os dois. No meio disso o professor toma coragem pra tentar ajudar a Mari e ela revela seu plano. Na verdade, ela também gosta dele mas está só esperando terminar os estudos com ele, desse modo não seriam mais aluna-professor. Fofos né? Também tem uma cena do protagonista salvando a Saki mesmo sem precisar, só para ter mais uma em seu harém.

Bem, tivemos mais um episódio simples, bem feito, muito bem animado, que passa rápido, arranca algumas risadas e nos deixa com gostinho de quero mais.

Comentários