Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Sem dúvida a Pierrot está apostando alto neste anime. Ela o iniciou de um modo que jamais esperava. Bateu no peito e disse: “Aqui é Pierrot”. Esperava por muitas coisas no primeiro episódio de Boruto, porém, aqueles primeiros segundos do anime realmente me deixaram espantado. Deixou muita gente espantada.

No meu primeiro artigo para o blog, fiz alguns comentários sobre o que aguardava para a série anime de Boruto. Hoje, ressalvando que irei desconsiderar totalmente o mangá, evitarei ao máximo comparações de mídias diferentes, estou aqui novamente vindo falar do anime!

Ler o artigo →

Esse anime é daqueles. Começar listando seus clichês? Protagonista agarra os seios de uma garota sem querer? Sim. Protagonista olha a calcinha de uma garota? Sim. Garota estranha recém-chegada deita junto com o protagonista sem ele perceber? Sim. E ele grita quando descobre? Sim. Ele vai tomar banho e dá de cara com uma garota nua? Sim, pra caramba! E esses são só os clichês ecchis de Tsugumomo. O anime também é sobrenatural, tem ação, e é escolar, então imagina só.

E tudo isso é ruim? Bom, diz-se que todas as histórias já foram contadas, não é? Não é bem assim que a coisa funciona mas de todo modo eu sou a última pessoa que você vai ver dizendo que clichês são necessariamente coisas do mal e o mundo seria melhor sem eles. Seu anime favorito está cheio de clichês. De fato, é construído com eles. Pense bem, lembre-se, puxe pela memória e vai perceber. O ponto é que esse primeiro episódio só teve clichês, eles não foram exatamente usados para contar uma história, mas apenas como peças de um quebra-cabeças que por enquanto só tem parte dos contornos montado.

Qual imagem Tsugumomo irá formar? Uma fotografia entediante de uma paisagem genérica ou uma ilustração dinâmica, com personalidade? Não dá para ter a menor ideia, e se quer uma aposta minha, acho que nem um nem outro, mas algo intermediário, porém muito mais puxado para o lado genérico do que para o lado com personalidade. Eu irei continuar assistindo sem esperar nada demais.

Bom dia, boa tarde, boa noite! Como vai, tudo bem?

Essa minha saudação já está ficando meio clichê né? Vou pensar em algo diferente para a próxima (hahahaha!). Bom galera, hoje irei comentar sobre o episódio lançado no dia 05/04, que eu estava super ansioso para que começasse. Antes de mais nada, você deve estar achando que falarei de Bob Esponja, por causa do título. Não, eu só quis fazer um título mais próximo da realidade desse episódio, que na verdade, para mim, é como se fosse um episódio especial, entupido de fanservice.

Mas Hugo, você está reclamando desse episódio repleto de meninas de biquíni até os 15 minutos dele?

Resposta: obviamente não, eu adorei, já assisti 3 vezes!

Então especialmente por causa desse episódio horrível maravilhoso, esse artigo será de uma forma diferente, ele será em forma de avaliação de cada heroína!

Nossa Hugo, mas como assim?

Resposta: simples, irei avaliar o que achei dos biquínis e as atitudes que as personagens tiveram no anime e lançar a nota final :3

Ler o artigo →

Parece que Little Witch Academia finalmente está tomando um caminho mais definido em relação a história principal, mas, ainda assim, possui aquele aspecto tranquilo, sendo um anime bem leve de assistir. Mesmo que ainda não esteja agradando muita gente, talvez por terem esperado demais desse anime, eu ainda acho que está sendo muito bom. Já se passaram treze episódios e eu continuo me divertindo bastante.

Ler o artigo →

Bom dia, boa tarde, boa noite! Como vai, tudo bem?

Bem, irei fazer uma análise e comentar o que achei do episódio 1 de Clockwork Planet, que teve sua estreia ontem e me deixou bem… surpreso.

Surpreso Hugo?

Resposta: E como! Depois que eu vi que o anime tem cenas ecchi (o que não estava previsto e eu nem imaginaria que teria) fiquei ainda mais animado para assistir (sim, eu me amarro, hahahha).

Mas enfim, vamos comentar e de acordo com o passar da leitura, irá chegar na melhor parte, ou não.

Ler o artigo →