Olá pessoal!
Essa semana saiu mais um episódio de Persona 5, então eu vou comentar um pouco sobre ele nesse artigo.

Assim como no capítulo anterior, nós tivemos um ritmo bem acelerado, é muito provável que isso aconteça até o fim da série pela grande quantidade de conteúdo a ser adaptado, assim como eu já citei no artigo de primeiras impressões eu acredito isso pode ser prejudicial para quem está tendo um primeiro contato com ao universo de Persona agora.

Foi um capítulo com diversas coisas importantes acontecendo na história, os protagonistas voltaram ao metaverse, tivemos a aparição de novos personagens que provavelmente serão importantes na história e alguns outros fatos fundamentais para o desenvolvimento do enredo.

Primeiro nós tivemos uma noção maior do Ryuji, ele conseguiu despertar o seu Persona no final do capítulo e é o primeiro personagem a se juntar com o Ren para formar o clássico “grupo dos heróis”, ele teve um desenvolvimento interessante nesse episódio, se tiver uma boa execução acredito que ele pode ser um dos melhores personagens da série.

Vai ser interessante observar como vão desenvolver os outros personagens

Persona 5 é um jogo de RPG por turnos, então eu fiquei bem curioso para saber como seriam as batalhas no anime, no final do capítulo deu para ter uma pequena noção de como as lutas vão ser, isso era uma das minhas preocupações para essa adaptação, as lutas no jogo são em grupos, um grupo de personagens batalha contra outro grupo de personagens(geralmente shadows), é realmente muito mais fácil animar e desenvolver batalhas 1 vs 1 do que 3 vs 3, com vários personagens lutando ao mesmo tempo e com o estúdio correndo para adaptador o jogo em 24 episódios o resultado para mim foi um tanto decepcionante, eu sei que não tivemos nada muito conclusivo até aqui, mas seria um ponto negativo muito forte se por exemplo as batalhas contra os ”chefões” que estão presentes no jogo fossem sem graça. Porém não foi 100% de todo o mal, nessa batalha tivemos uma “réplica” da animação de quando os personagens finalizam o inimigo com um golpe especial, foi algo bem legal que eles acrescentaram, dá uma boa complementada à estética da coisa.

A trilha do jogo também foi mantida

Tivemos a aparição de um novo personagem, Morgana tem uma aparência um tanto estranha, mesmo pelas comparações com um gato dentro do próprio anime, eu não encontrei em lugar nenhum alguma explicação sobre isso, é descrito como ” criatura” ou “misteriosa metamorfose”, se o estúdio não cometer nenhuma mudança grotesca no enredo, Morgana provavelmente se tornará um personagem mais importante nos próximos episódios.

Isso foi uma cena um tanto estranha…

Também tivemos uma noção maior de como será o Kamoshida, ele é o único personagem com características de vilão até aqui, o jogo de Persona 5 tenta trabalhar os seus vilões baseando-se em problemas da sociedade japonesa atual, eu certamente vou observar como isso vai se refletir na animação.

Eu gostei bastante do episódio em geral, o estúdio vem sendo extremamente fiel ao jogos, foi bem divertido de se assistir e eu não acredito que a parte técnica tenha deixado a desejar (com exceção de algumas cenas), até agora eu tenho gostado muito dessa adaptação.

Apesar de não ser tão diferente dos do jogo, eu gostei muito do visual dos personagens

Acredito que nos próximos episódios, a série vai ganhar uma boa expansão de universo e talvez teremos algum desenvolvimento com os personagens, esses primeiros episódios são introdutórios então é normal não termos muito profundidade nesse começo. Essa obra tem o potencial para ser uma das melhores da temporada, pelo que vi até aqui essa expectativa permanece, tem tudo para se destacar das demais adaptações da série Persona.

Então pessoal, esse foi o artigo sobre Persona nessa semana, uma ótima semana para todos vocês.

Discussão