Vocês leram a sinopse desse anime? Prestaram bastante atenção? Bem, já gostaria de deixar bem claro que essa obra é o melhor anime de mergulho sem mergulho que você vai assistir. Sério, provavelmente dá para contar nos dedos quantas vezes mostraram cenas de mergulho nessa obra. E bem, eu digo isso por ser um leitor do mangá (fonte original) e já ter um conhecimento prévio da obra.

Do recente estúdio Zero-G e do mesmo autor de Baka to Test to Shoukanjuu, Grand Blue conta a história de Kitahara Iori, um jovem de 20 anos que acaba indo morar com seu tio por conta da faculdade (na real o motivo verdadeiro para essa mudança é outro) e espera poder aproveitar sua juventude. Ah, devo lembrar que a moradia de seu tio é uma loja de mergulho e a cidade onde a história se passa é litorânea. Bem, após ver essa sinopse você acaba pensando que teremos um conteúdo relacionado a mergulho, ainda que tenha algum tipo de desvio, afinal, temos um jovem que acaba de entrar na faculdade, estudou num colégio masculino a vida inteira e logicamente quer aproveitar essa fase de sua vida.

Essa expectativa é comum, eu também tinha, mas quando você percebe que recebeu cenas recheadas de bebidas, homens nus (com tarja, é claro) e personagens fora do comum entende que essa comédia é sobre tudo, menos mergulho. Um ponto interessante é que de cara a maioria dos personagens aparece e com isso a história da obra já inicia com quase todos os ingredientes para produzir seu caos. Logo de cara o anime já deixa seu cartão de visitas com ótimas cenas de comédia (lembrando que comédia é uma questão de gosto pessoal) e uma animação suficiente para cumprir seu papel. Além dos momentos e das consequências cômicas, a obra faz muito o uso de expressões faciais para gerar humor, e sinceramente eu acabo desabando de rir com todas elas.

Foi uma estreia interessante que apresentou ótimas cenas de humor com as loucuras de Iori e cia. Os personagens são extremamente carismáticos e engraçados, além de suas peculiaridades que agregam e muito para a história. No mais, a minha grande dúvida é quanto a adaptação, pois até onde eu me lembro o mangá não teve nenhum grande clímax ou arco que possa ser usado como parte final nessa primeira temporada (espero que tenha uma segunda ao menos). De qualquer forma foi uma ótima estreia e se continuar ou melhorar irá concorrer para comédia da temporada e do ano.

  1. Avatar

    E todos eles vão ser meus coleguinhas de profissão…Sim, meus caros eles vão ser engenheiros!!!
    Mas a gente aqui só cai na cachaçada na reta final do curso…Alias, tô tendo uma inveja hepatica do Iori…Caramba!!!
    De qualquer forma, é um anime que vale a pena acompanhar (mesmo tendo lido o mangá) comédia é o que não falta e tem a expectativa das cenas no fundo do mar que (esperamos) ser um espetáculo a parte…

  2. Avatar

    Este primeiro episódio de Grand Blue foi divertido. As piadas funcionam, a animação está ok, a história tem cara que vai ser divertida, é só esperar que o anime não sature as piadas (mas as caretas do protagonista, têm que continuar).
    Os personagens, alguns deles são bem especiais, sendo que o loiro otaku gerou cenas muito divertidas. A melhor parte do episódio para mim, foi a parte da água que pega fogo, nenhum dos personagens é santo, eu que não consumo álcool, era enganado de cara com um copo cheio de vodka.
    Estou curioso com o segundo episódio deste anime e que caras novas nos irá mostrar.
    Excelente artigo de primeiras impressões de Grand Blue Kiraht.

    • Avatar

      Muito obrigado XD. Sinceramente eu acredito que se estivesse no lugar do Iori viveria bêbado kakaka e sim, estou curioso para saber como vão proceguir com a adaptação

  3. Avatar

    Bebedeira é coisa do Diabo. A maioria das bebidas alcoólicas nem sabe bem, principalmente a vodka, que quando desce na garganta, parece que está a queimar na fogueira quem a bebeu. E pior que a bebedeira, é a ressaca no dia seguinte (que é algo, que o protagonista do anime irá sofrer bastante).

  4. Avatar

    K-San ressaca de Vodka ninguém merece, mas a pior de toda a minha vida universitária foi a de Gin…Mas universitário sendo universitário tem as suas receitas para acabar com ela…A minha era uma agua tônica, um copo com Sal de Fruta Eno e duas aspirinas deixe cozinhando por uns 30 min em posição de repouso num quarto escuro e pronto de novo na vida louca de estudante de engenharia….Alias, não sei se ainda é assim, mas quem é da engenharia é um potencial alcoolatra…Dizem que essa condição pára quando se forma (bem não foi bem o meu caso….KKKKK)

Comentários