Enfim Naofumi teve seu nome limpo perante a população e na teoria tudo foi resolvido. E eu realmente entendo as atitudes dele, apesar de não apoiar. É lógico que a grande maioria das pessoas teria pedido que os dois morressem depois de tudo o que fizeram, mas ainda assim, a forma como tudo foi construído mais uma vez decepcionou (assim como o começo).

O julgamento era o que eles dois mereciam. Não só eles, mas principalmente eles. O rei por invocar indevidamente os heróis, ter se aliado à igreja e por todo o tratamento dado ao herói do escudo. A Malty por suas acusações mentirosas, pela aliança com a igreja e por fim, as tentativas de assassinato contra sua irmã, a futura rainha. Tudo isso era digno de pena de morte, sem sombra de dúvida.

Mas houve uma espécie de perdão. Talvez perdão não seja a palavra que define da melhor forma, sendo que podemos “dizer” que o Naofumi simplesmente não queria ver tal ato, mas fato é que ele “poupou” a vida dos dois. E isso poderia ter sido feito de inúmeras formas interessantes, com o Naofumi até mesmo perdoando os dois, algo muito difícil, mas não impossível.

Será?

E a própria Rainha deixou bem claro que a lei está acima de todos ao condenar seus familiares. Mas havia pesar em seu coração, afinal, estamos falando de seu marido e sua filha. Não acho que daria certo ela se oferecer no lugar, pois seria uma proposta rejeitada por todos, mas, para começo de conversa, ela devia estar um pouco mais preparada para tal punição.

Lamentável…

Se o Naofumi não tivesse impedido a execução ela teria que voltar atrás com sua palavra e isso definitivamente não seria bem visto por ninguém. Porém, da forma como tudo ficou foi ainda pior, só que não para ela ou aos envolvidos, e sim, para a história.

E novamente a obra tratou de forçar uma narrativa de que o Naofumi é um coitado para que pudesse ter um “norte” para prosseguir.

Nós sabemos que ele era extremamente inocente no começo (personalidade explorada com um pouco de exagero no spin off) e isso fez ele cometer erros de um lado e cair em armadilhas no outro. Mas, desde o início, usaram a narrativa de que ele havia abusado ela para gerar impacto e acima disso, ódio contra a Myne, que é uma personagem feita exclusivamente para ser odiada.

Não há meio termo no caráter dela. Ela é má, ruim, maquiavélica e manipuladora. A razão de tudo dar errado, a raiz de todos os problemas do Naofumi é ela, apenas isso. Sinceramente, eu considero isso de uma pobreza sem tamanho, até porque não há problema dela ser ruim e afins, mas não ter um contraponto, um motivo decente que justifique suas ações e claro, um lado “bom”, é péssimo.

Inclusive, ele colocar aqueles apelidos nela apenas aumentam o tamanho dessa narrativa. O discurso de que “a mulher que acusou indevidamente o cara de abuso é simplesmente uma vadia e tudo mais” é algo extremamente negativo de se ver, além de ser um assunto delicado demais para ser usado de maneira leviana.

Havia formas mais “satisfatórias” de punir os dois (sem envolver escravidão inclusive), como por exemplo mandá-los para trabalhar numa mina de exploração ou servir demi-humanos. Enfim, não gostei do resultado final por conta de vários aspectos, seja por conta do Naofumi ou não.

Aliás, fico curioso sobre a nova relação entre ele e os outros heróis. Tudo se resolveu mesmo e a relação entre eles mudou ou isso é apenas momentâneo? Eu entendo que ele prometeu que iria cooperar com os outros, mas ainda acho que existem coisas a se resolver, principalmente com o Motoyasu.

Ele teve uma patética participação no julgamento em que, até o fim, acreditou na Myne que desmaiou de tanto mentir. Inclusive eu achei bem tosco isso por parte da história, pois não faz sentido alguém continuar mentindo em tal situação. Ou seja, outro detalhe que faz parte da narrativa pobre em torno do Naofumi.

Enfim, o episódio podia ser muito melhor, mas ficou devendo em vários aspectos. Ao menos o caminho do Naofumi será mais fácil do que nunca, apesar disso ser temporário, pois logo mais uma nova onda chegará. Até lá, resta evoluir e se preparar para o que vem por aí, pois, apesar do clima de último episódio, ainda temos alguns episódios pela frente.

Comentários