Apesar do meu gosto em acompanhar Gunjou no Magmel, eu não estava esperando que nessa reta final fosse ver um episódio de fato “dez”. Para a ideia de conclusão do anime, acho que ele poderia ter se resumido a doze capítulos e nos poupado desse que foi “dezinteressado” e “deznecessário”.

Em alguns dos outros, certamente muita gente deve ter se perguntado a razão para o episódio “x” durante a série, mas o que acontece é que de fato alguns deles ao menos pareciam ter um propósito em trazer algo que desenvolvesse os protagonistas, eles tinham um rumo. Já esse penúltimo me causou um certo incomodo pela falta de ritmo e desequilíbrio nas informações.

O vilão novo continua sem nome, então não sei como chamá-lo – isso é bobo, mas ao mesmo tempo estranho, cadê a identidade desse homem? -, mas a questão é o seu papel aqui. Como deu para ver em um dos muitos flashbacks que tiveram, ele ambicionava forçar pessoas a desenvolver o “Imagine Ract” utilizando o desespero e a dor como impulsionadores no processo.

De começo, eu realmente imaginei que o objetivo dele fosse um pouco mais coletivo, como muitos cientistas que buscam meios tortos para tentar algo pelo bem dos humanos e sua própria fama – e talvez ele pensasse desse modo antes -, porém alguns acontecimentos provaram o contrário e comentarei isso mais adiante.

Falando em flashbacks, acredito que talvez esse tenha sido um dos maiores pontos negativos do episódio, considerando que eles usaram mais da metade do tempo com vários deles, sendo que muitos não diziam absolutamente nada de relevante ou que somasse ao que já tínhamos visto anteriormente e estava acontecendo agora.

O melhor exemplo disso é o “recap” de 3 minutos com todas as aventuras que eles tiveram até aqui, sendo que ele não tinha sentido algum, mesmo que quisessem transmitir uma sensação de que a Zero estava sofrendo ao lembrar. Por sinal, transmitir essa sensação parece ter sido uma das dificuldades aqui, a inconstância emocional e visual da protagonista nos quadros me pareceu causar uma certa bagunça até na compreensão do que ela sentia – isso pode ser apenas chatice minha, mas foi o que ficou na mente.

Voltando para o vilão, ele conseguiu me convencer da razão pela qual ele é o chefão final. Se lembrarmos dos dois indivíduos que maltratavam os animais de graça, a crueldade desse velho vai além, pelo desperdício que faz das vidas que controla. As crianças e jovens que aprisiona mais parecem robôs que ele fabrica em massa e pode destruir no momento em que achar conveniente, o horror está ali presente e a desumanidade é forte, mostrando que não existem limitadores nele.

Achei legal que mostraram a forma simples e coesa como Inyou sobreviveu ao ataque – até porque ele não tinha muito tempo para ficar raciocinando opções -, mas senti falta de ver o que se sucedeu com os demais, muito disso se deve às cenas repetindo as explosões, que estavam clamando a aparição dos outros personagens cuja chegada deve vir nos 45 do último tempo.

Fiquei com pena dos cobaias bomba e mais ainda do menino de cabelo vermelho, eu estava confiante que ele seria um dos sobreviventes e até sugeriram isso no finalzinho, porém, infelizmente, não aconteceu.

Mesmo com alguns acontecimentos aqui e ali, o mistério que impera de verdade ao longo dos 24 minutos é a motivação por trás de todo esse trabalho do cientista maluco. No começo, não tinha nada muito certo, já agora fica claro que sua intenção era ativar a habilidade nos garotos para depois removê-las e transferir a si mesmo.

Como seria possível isso? Deu para notar que ele possui algum tipo de Ractor sob seu comando que realiza essa façanha, mas qual é o objetivo? Esse esforço todo é apenas para obter poder? Por que então são necessárias tantas fontes diferentes? É algo acumulativo?

Todas essas são perguntas das quais espero resposta no último e derradeiro capítulo dessa aventura, lembrando sempre que ainda temos o detalhe do Shuin, que, segundo minhas previsões, deve descer pelo ralo lindamente e ficar do mesmo jeito que iniciou, sem explicação.

Enfim, reclamei bastante, mas ainda não desgosto do conjunto da obra e nem digo que esse foi um episódio “terrivelmente terrível”, ele apenas foi bem insosso e nem eu, na minha condição de defensor da série, tenho como falar muito. Acho que ele perde muito tempo com coisas desnecessárias e fica sem espaço para trabalhar os mistérios e acontecimentos que sobram, andando em círculos e voltando ao mesmo cliffhanger de antes, praticamente.

Vamos ver o que o final desse anime nos reserva para as curiosidades e como se desenrolará a batalha final entre Inyou e o vilão – que agora está cheio das habilidades mágicas – pela nossa querida Zero.

  1. Avatar

    “Acho que ele perde muito tempo com coisas desnecessárias e fica sem espaço para trabalhar os mistérios e acontecimentos que sobram, andando em círculos e voltando ao mesmo cliffhanger de antes, praticamente.”

    Concordo plenamente, comecei vendo esse anime logo no episodio 1 ja mostrou como tinha um lado dark e interessante, uma história com puta potencial, esperava que fossem desenvolver uma trama linear (tipo Demon Slayer, Jojo,etc) em que vai surgindo mistérios, revelações reviravoltas, e tb desenvolvimento de algum vilao fixo talvez que culmina com um final cheio de tensão e altos acontecimentos.

    Mas não, foi passando os episodios, é um sem ligação com o outro, no maximo pra apresentar alguns personagens, uns episodios bacanas outros bem bobinhos e com comedia desnecessaria

    Uma pena porque estao desperdiçando uma história com um puta potencial e um bom protagonista
    Mas enfim continuarei assistindo até o final.

    • JG

      Alan tudo certo? Assim como você, eu também tinha em mente algumas possibilidades de desenvolvimento que no final não apareceram, mas não desanimei. Como já disse algumas vezes, a idéia central e o universo em si me prenderam de imediato porque são legais e interessantes, mas mesmo gostando de algumas coisas (principalmente as questões humanas que são abordadas) e me entretendo de modo geral, acho que realmente o anime fica devendo em outras partes.

      Eu vou acompanhar esse último momento e espero que diferente desse penúltimo episódio tenso, ele consiga encerrar bem o conjunto do que foi exposto até aqui pra valer a viagem kkkkkkk.

      Valeu pela visita e pelo comentário!

    • JG

      Não se preocupe Letty, logo essa resenha do último episódio sairá kkkkkkkk e seja bem vinda você também.
      Olha eu já te adianto que no geral gostei de várias estreias e já tenho os meus candidatos (*-*), me aguarde!

  2. Avatar

    Ora ora, parece que vou ter que passar mias tempo por aqui lendo ksksksks perdi algumas postagens mas irei ler a maioria, e claro, as suas belíssimas resenhas!
    Muito obrigada pelo trabalho. <3

Comentários