Bom dia!

Com alguns dias de atraso, que podem ser considerados alguns meses de adiantamento (né, Netflix?), ofereço-lhe minhas sinceras primeiras impressões sobre Dorohedoro.

Em Dorohedoro existem feiticeiros, que vivem, sei lá, na Feiticeirolândia, e existem pessoas sem poderes mágicos, que vivem no Buraco à mercê dos feiticeiros que vão lá atazaná-las com feitiços de transmutação potencialmente mortais a pretexto de treinar para serem capazes de atazanar pessoas com transmutações potencialmente mortais.

Se ficou parecendo estranho, é porque é tudo muito estranho mesmo.

Ler o artigo →