Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Sério que o cara se chama Konan? Konan tipo Conan, o Cimério? Aquele raquítico covarde? Mas bom, não dá para dizer que não há relação alguma. Mas não é entre Conan e Konan, é entre Conan e Rose: ambos são anti-heróis, agem segundo um código moral próprio, segundo uma noção particular de justiça. São assassinos, violentos e carismáticos. Mas enquanto Conan é uma montanha de músculos Rose é apenas uma garotinha bonitinha. Ela jamais seria interpretada por Arnold Schwarzenegger no cinema, então precisa esconder seu rosto e viver uma vida dupla.

E caiu a máscara (literalmente inclusive, a própria Rose a jogou no chão) de uma assassina Robin Hood, matando os maus e poderosos para proteger os bons e fracos. Ela quer mesmo é se vingar. Será que seu pai adotivo aprovaria isso?

Ler o artigo →

O arco misterioso sobre a identidade do traiído da seita Myoda acabou bem cedo até. Com as pistas apresentadas de forma coesa e o mistério se resolvendo exatamente por meio delas, ao invés de fatores externos alheios. Ao telespectador é surpreendente o quão legítimo esse primeiro arco se saiu como mistério (Boku dake devia aprender uma coisa ou outra com Blue exorcist pra pelo menos fingir mistério direito).

Nesse episódio dificilmente temos grandes eventos além da descoberta do nosso culpado a partir de Juzo, nosso incrível “xeroque rolmes” do momento. Ele que sempre desconfiou de Mamushi. Por simplesmente não suportá-la não conseguiu ficar parado ao ver o quão obviamente culpada ela era de tudo que estava ocorrendo e, por isso, nesse artigo, vou dar um enfoque especial a justamente o que configurou o mistério de Blue exorcist.

Ler o artigo →

Olá! Aqui estou eu outra vez, Tamao-chan, trazendo mais um artigo de Sangatsu no Lion!

Ainda falta um episódio para manter em dia, então semana que vem terá um artigo duplo do 15 e do 16 e aí eu ficarei em dia! Mas, voltando ao assunto principal do post, os episódios 11 a 14 foram incrivelmente interessantes, contando até mesmo o 11.5, que é um resumo muito bem feito de tudo o que havia acontecido até o 11.

Todos sabemos que Kiriyama é um personagem solitário e depressivo, certo? Pois bem, ele descobriu que, depois dos bons tratos das irmãs Kuwamoto que não consegue mais ficar sozinho. Como ele ficou doente após a última partida que teria no ano, queria tentar resolver o problema do resfriado que estava tendo e que durou até o terceiro dia do Ano Novo em casa. Mas elas se forçaram a ajudá-lo, tocando a campainha várias vezes, e ele se forçou a abrir a porta, mesmo estando de cama.

Além da solidão, nesses episódios ele também sentiu a vergonha de subestimar alguém e também a pressão da vida adulta. Como sabemos, ele também tem dúvidas se quer ser mesmo um jogador profissional de shogi, mesmo não gostando e sendo forçado a usar esse caminho para sobreviver, e que também é bem egoísta quando se trata de poder ganhar de alguém nos jogos. Mas suas pesquisas profundas não o ajudaram.

Ler o artigo →