O esquecimento é realmente algo muito triste. Imagine que você convive com uma pessoa que tem Alzheimer, imagine que ela é um amigo ou familiar bem próximo, por mais seja ruim esquecer das coisas, quem sofre de verdade parece ser as pessoas que estão ao redor, pois elas sim lembram do que aconteceu. Imagine agora como foi para o Luke, Gina e principalmente para o Sword lembrar da Sophie por um ano e não a ter ao lado. Bom, que tenso, não?

Garo: Vanishing Line está muito longe de ter sido perfeito, ele tem claros problemas de ritmo, o começo foi de fato muito lento e diversas vezes ele parecia que ia engrenar, mas no próximo episódio ele regredia, demorou muito para a chegada em ElDorado, mas no fim, ele me satisfez, claro, ainda longe da perfeição, mas teve momentos muito bons, e claro, é apenas um breve comentário para resumir meu sentimento sobre a luta final entre o Sword e o Knight, pois nas próximas semanas eu devo escrever uma resenha do anime. Mas bem, a luta promete mil e uma coisas, mas não te entrega tudo isso, e é uma pena, pois o potencial era enorme, mas ainda assim, foi um bom episódio.

No início eu havia falado que o Luke provavelmente seria o Zoro, e eu estava certo! Claro, demorou bastante para acontecer, mas ele virou o detentor da armadura prateada, então, mais uma suposição concretada! Levo um ponto nessa.

Deu para sentir a tristeza da Gina e o desespero da Sophie ao ver que o Luke precisava apagar suas memórias, isso se deve ao momento extremamente oportuno em que isso aconteceu, pois a duvida de se o Sword voltaria e o desespero de esquecer de tudo que ocorreu entre ela e seus amigos. Mas no fim, tudo se fecha de forma feliz e não é como se fosse um fim perfeito, talvez eu esperasse mais, no entanto, é um final aceitável e com partes bacanas, como a Sophie querendo virar uma monja makai, eu nunca esperaria isto, e ocorreu, agora deve ter algo para dar continuidade à sua evolução como monja, já que ela já foi bem trabalhada como pessoa em si.

Sinceramente esperaria que o Sword e a Gina estivessem com uma criança no colo quando se encontrassem com a Sophie, certamente seria uma mudança simples e parafraseando o grande Érico Borgo, eu sou fã e quero service. Gostaria também que alguém tivesse morrido, digo, o Martin morreu, mas convenhamos, você provavelmente não se importava tanto com ele quanto se importa com a Gina, Sophie, Sword e Luke. Claro, a morte da Sophie não faria muito sentido, o que seria mais viável era matar o Sword e deixar a Gina triste por ele não ter voltado; o Luke se culpando por não ter derrotado seu pai e a Sophie, bem, a Sophie poderia continuar sob o efeito da chuva do Luke. Esses seriam meus finais ideais para Garo: Vanishing Line.

A Mei-Fang e o Luke provavelmente ficam juntos em um futuro próximo, e isso meio que quebra o que eu gostaria. Queria que ele fosse gay, aí sim o quarteto principal seria muito mais interessante do que realmente é, com um machão bombado, uma mulher extremamente forte e linda, um gay e uma criança, reflita e me diga, isto seria ou não interessantíssimo? É uma quebra se falando de personagens e seria mais um ponto que eu aprovaria com toda certeza.

Então, quero agradecer todos que acompanharam Garo: Vanishing Line comigo. E pedir que venham ler a resenha trazendo todas as minhas opiniões sobre animação, enredo, trilha sonora, personagens e afins; e uma breve introdução sobre o anime que deve ocorrer nas próximas duas semanas.

  1. Antes de tudo, parabéns pelas análises semanais deste anime, gostei da forma que trouxe a série; ficar empolgado e que apesar de ter tido suas falhas, dá pra dizer que das versões animadas de “Garo” foi a melhor. Não duvide que aja uma quarta animação, assim esperamos.

    Quanto ao episódio final, diria que ficou razoável, nem tão conclusivo de um lado, nem tão aberto por outro. A maior dúvida era se o Luke ia ou não virar um cavaleiro makai e isso se concretizou; outro ponto foi a decisão de Sophie seguir carreira como monja makai, isso tava meio de cara e só tivemos a confirmação apenas neste final, gostei do visual mais velha dela e de seu amadurecimento, muito pelo que teve de passar. Ri muito que o reencontro com Sword foi tão rápido, achava que ia demorar bastante, fui tapeada com isso e a Gina continua tão bonita quanto, diria que está no mesmo nível da Seimei de “Garo: Guren no Tsuki” em termos de beleza feminina. Enfim, dos animes que acompanhei de outubro 2017 até março 2018, este foi o melhor pra mim, em disparado.
    Foi bom te acompanhar e nos vemos por aí: até a próxima!!!

    • Eu diria que para mim, também foi o que eu mais gostei de outubro (pelo menos dos que eu já finalizei, ainda tenho uns acumulados rs). Obrigado pelo comentário! Nos vemos em breve! Até mais.

Discussão