Alô, alô. Antes de mais nada, eu gostaria de fazer um adendo: a história deste anime se foca no filho de Shigeno Goro, que foi o protagonista de Major, cujo anime teve 6 temporadas, cada uma com 25 episódios. Se este anime seguir a mesma linha, será muito interessante, pois o pai do protagonista jogou desde pequeno e ainda joga nesta temporada, mostrando o seu crescimento. Além disso, a família Shigeno é formada por jogadores de beisebol: a esposa de Goro, Kaoru, também jogava, assim como sua filha, Izumi, joga e é considerada uma das melhores arremessadoras.

Após 8 anos sem Major (ou 6, se formos contar com o OVA que saiu em 18 de janeiro de 2012), veio uma nova sequência! Quem estava sentindo falta do anime, pode se preparar porque acredito que a carga emocional será na mesma linha. E tenho outra boa notícia, também: apesar de ter alguns comentários que foram feitos durante este episódio sobre o que aconteceu nas temporadas anteriores, ninguém vai ficar perdido. O anime é muito pontual na mensagem que quer passar, então quem não viu não fica boiando… muito. Não muito, vamos dizer assim, já que o foco é no Daigo desta vez.

Shigeno Daigo tinha um sonho latente de ser que nem o pai. Em sua redação, falou que ama o seu pai, principalmente porque é um jogador profissional de beisebol agora. Porém, os seus sonhos não foram para frente por um bom tempo. Os ombros dele são muito fracos em comparação aos outros jogadores, impossibilitando-o de ser um arremessador. Isso porque os seus lançamentos ou não chegavam à mão de um dos laterais sem quicar, ou chegavam muito fracos à mão do treinador.

Como filho de um dos maiores e melhores jogadores de beisebol, que hoje está na liga de Taiwan, isso foi um baque para ele. O fato de não conseguir ser melhor que seus pais e sua irmã, ou então se equiparar a eles, o deixou tão frustrado que resolveu largar a Mefuni Dolphins. Além disso, os colegas de time dele usaram o argumento de sua irmã e de seu pai serem melhores para fazer chacota do menino(mas também a culpa é um pouco do Daigo, por se considerar o máximo por ser o filho de um jogador como ele. Tirando isso, os garotos não precisavam pegar tanto assim no pé dele).

A frustração se tornou ainda maior quando não conseguiu se tornar o titular do time

Após sair do time de beisebol, tentou jogar futebol, e também desistiu. Faz dois anos que ele havia parado de jogar beisebol, e nem mesmo sua irmã conseguiu convencê-lo. Até que, finalmente, chegou um rival chamado Satou Hikaru para enfrentá-lo…? Por ser um anime de esportes, logicamente que o protagonista deste novo enredo precisaria de um empurrãozinho para continuar em sua caminhada, não é mesmo?

A música de abertura é bem animada e as cenas mostram algumas dificuldades que Daigo passa, além de companheirismo do seu time atual, e a de encerramento é bem nostálgica, mostrando uma das trajetórias de Shigeno Goro. Acho que este é um anime para todos e, quem não conseguiu assistir até hoje ou tem preguiça de assistir Major por conta das 2349328409 temporadas, poderá acompanhar esta desde o começo.

  1. Era um dos animes que estava mais esperando desde que divulgaram que iam fazer. Vi e estou revendo “Major”, um dos animes esportivos mais surpreendentes, pois são vidas ligadas diretamente ou não ao beisebol e este não será diferente deste. Claro que, tenhamos ciência de que não veremos algo como foi com a vida de Goro, os tempos são outros e ver que Daigo ter os mesmos sonhos e terem estes desmoronados pelo excesso de confiança e de expectativa sobre sua família, mais pelo lado do pai, deve ter sido um baque e tanto.

    Vejamos como será esta volta e puxa vida! Como é bom poder ver o elenco original, mais velhos, há uns momentos que paro e penso, puxa! vi este pessoal e olha como estão: é como voltar a velhos amigos. Se “Major 2nd” conseguir o feito de botar personagens tão carismáticos e envolventes como no original, sentirei mais que satisfeita. No momento, seguindo a vida do Daigo e como este vai reaprender a gostar de beisebol. E sim, abertura e encerramento são muito bem colocados. Procura ao menos, a música “Kokoro e”: das aberturas de “Major” é a que representa toda a alma da série e encaixa igual luva pra este.

    • Tamao-chan

      Imagino que, para quem tenha visto todas as temporadas de Major tenha um efeito diferente. Afinal, foram 8 anos esperando algo novo, e a surpresa que o autor e os produtores do anime trouxeram foi essa.
      Também espero que, quem tenha assistido tudo, se maravilhe com esta nova obra, e que vibre junto com os novos personagens que vieram e os que ainda estão por vir. Deve ser realmente gratificante que as outras pessoas gostem do que está sendo feito. E, bem, estamos no começo ainda, mas acredito que a tendência é melhorar ainda mais.
      Ainda mais com o peso da obra anterior, acho que a expectativa nesta nova é exacerbadamente grande.
      Muito obrigada pelo comentário. 🙂

Discussão