3D Kanojo inicialmente veio com uma interessante história entre um otaku rejeitado pelos outros e uma garota bonita e odiada. Com a adição de novos personagens, a história nos trouxe as “aventuras” de Tsutsui e seu primeiro namoro. Com momentos legais e engraçados, o anime vem se mostrando ser um romance leve e tranquilo.

De um lado temos Tsutsui, um otaku que não tem experiência alguma em relacionamentos amorosos e Iroha, uma garota que é surpreendente interessante. Inicialmente Iroha se mostra ser uma garota confusa e de atitudes questionáveis. Com o tempo, você começa a entender melhor a personagem e com o avanço da história, a relação de ambos começa a ficar bem legal. Já Tsutsui é uma ótima pessoa que por conta do seu jeito de se portar, acaba sendo rejeitado e taxado com apelidos desagradáveis. Infelizmente o mesmo nada faz para mudar isso, porém, por outro lado sua namorada trata de lhe ensinar algumas coisas. E com uma bela relação entre o casal e o amigo de Tsutsui, o anime foca inicialmente em simples problemas de namoro.

Algo que chama bastante a atenção é em relação ao que Iroha sente por Tsutsui. Inicialmente as atitudes da personagem lhe fazem pensar que a mesma está fazendo algum tipo de brincadeira e quando percebe que os sentimentos são reais, a situação muda. Iroha entende muito bem as qualidades de Tsutsui e diferente de todo o resto, ela não se importa com aparências e afins. E ele de certa também não está interessado nesse tipo de julgamento, porém sua insegurança consigo mesmo o faz cometer vários erros no trajeto. Tais erros são “simples”, muitas vezes por falta de comunicação e são resolvidos de maneira rápida e relativamente tranquila. Os novos personagens que entram também foram uma grande adição, trazendo uma gama de variedades maior, ainda que de certa forma eles não sejam tão diferentes do que já temos.

A animação e a consistência do anime está longe de ser boa e por isso é relativamente fácil enxergar rostos não tão alinhados e muitas vezes cenas mal acabadas. Para piorar, em vários momentos dá para sentir que a história corre de uma forma anormalmente grande, nos levando a pensar que a ideia é adaptar o mangá por completo. Ou seja, a história cada vez mais vem melhorando com a progressão da relação dos protagonistas e a interação com os novos personagens, porém, por parecer muito corrido em vários momentos e mal acabado, a experiência acaba sendo mais pobre do que o esperado.

  1. Bem notado pelo Kiraht, o andamento do anime está meio corrido. Mas ainda tem seus pontos altos…Os momentos “HIkari Mama” são impagáveis (se bem que no manga vc percebe que o pavor dela e que seu filho se torne um NEET).

    Vamos aos momentos “pet peeves” (momento “implicâncias”) e aos momentos “soft spots” (momento “amo demais”) dos eps.:
    Do ep.2
    Momentos “Pet Peeves”:

    -Mas o Hikari é um tanso mesmo fica na fila por um game por horas num domingo em vez de estar com a Iroha!
    -Ooo Iroha que negócio é esse de já levar o cara a um quarto de hotel. Vai com calma moça…O menino tem seus sentimentos e vc bem sabe como é um otaku!!!
    -Ooo Hikari não se deixa uma dama sozinha num quarto! PÔ, tu tem sorte que a Iroha é muito apaixonada por vc.
    -Que dialogo mais quadrado foi aquele entre o Hikari e o médico, ambos!

    Momento “soft spot”

    Aquela hora que o Hikari pede para ela se afastar e a Iroha responde aquele “Iada” que faria derreter uma calota de polar de tanta ternura!
    O momento “heroi” do Hikari
    E claro a cena da roda gigante quando o Hikari presenteia a amada com a bonequinha da…Iroha!!! Se tivesse um Oscar para “soft spot” esse momento levava de lavada!

    Ep.03

    Momentos “Pet Peeves”:

    Ooo Hikari que tara é essa? Ainda bem que a feiticeirinha da Ezomichi interviu!!!
    Ooo Hikari sua besta quadrada é lógico que vc sempre pensa nela. Vc está apaixonado por ela! Antes de fazer uma besteira pensa!!! Precisava daquele ato de rejeição? Precisava? E o Ito vai ficar bem, vcs vão ter o seu tempo para suas otakices. Ponto para a Iroha que te mostrou o que é bom para tosse! E não chora, tá!
    Mas o Hikari foi o campeão dos momentos “pet peeves” nesse ep. aquela fala lendo a revista de receitas de panificação ficou bem quadradinha também! Fora aquele “abraça” que ficou redondo que nem um bloco de granito…

    Momento “soft spot”

    As vezes o Hikari se redime, junto com a “Mama”. A “Mama” foi um grandioso “soft spot” pq prova que “Mama” só muda de nome, endereço e pais é tudo a mesma coisa!!!
    O Ito dizendo o “amor pode ser divertido” (calma Ito tua hora tá chegando…)
    A Iroha dizendo “ele é meu! Não o toque!” para a Ishino com a segurança de um Rottweiller!
    A Iroha colocando o ego da Ishino no seu devido lugar quando ouvia as barbaridades do Shun (desculpe Shun mas acho que a sua história aqui neste anime acabou)
    A Iroha descendo o chanfalho no Shun e fazendo aquela carinha de cachorrinho depois da besteira feita.
    O Hikari (até que enfim Hikari tu se emendou nessa) levando a turma toda pro terraço para uma orgia de sacarose, good move, mon brave!!!

    E é isso peoples…Esperando bravamente pelo ep. 4 com muito mais “soft spots” do que com “pet peeves”

    E fica um elogio a cançãozinha gostosinha de abertura…”Soft spot”!!! Claro!

Discussão