Gotobun no Hanayome é publicado desde 2017 pela revista Shounen Magazine (Fairy Tail, Nanatsu no Taizai, Domestic na Kanojo, etc). Atualmente conta com 9 volumes e tem em torno de 80 capítulos (76 em português). O anime acabou recentemente e tivemos uma adaptação fiel e que não foi muito longe no material original. Esse artigo servirá para você ter um norte em relação à leitura do mangá e claro, ter uma prévia do que encontrará nele (vulgo spoilers leves).

Como já foi mencionado, a adaptação foi fiel. E quando eu digo que foi fiel, é do tipo de adaptação em que o anime transmite aquilo que tem no mangá e claro, consegue deixar ainda melhor. Existem algumas cenas que são idênticas e com isso, eu, como fã, não poderia ficar menos satisfeito. É verdade que a parte técnica não foi um primor em todos os episódios, mas tirando isso, foi uma adaptação de tirar o chapéu.

Outro ponto que gostaria de destacar seria em relação à parte em que o anime parou. O último capítulo adaptado foi o 33, uma parte sem grande destaque no mangá. É o fim de um arco importante em que também temos uma cena do casamento assim como no episódio final do anime, mas é basicamente isso. Sinceramente eu achei que a adaptação iria mais adiante, em torno do capítulo 50 em que temos um dos melhores e mais importantes arcos da obra, mas enfim, estarei no aguardo da segunda temporada.

E vamos começar com os spoilers leves. O primeiro deles é que logo em seguida do material adaptado pelo anime temos uma parte interessante em que temos mais informações sobre o passado do Fuutarou. Na época, ele era meio delinquente e o caso contado por ele foi numa viagem escolar. Nela, ele tem o primeiro contato com uma das quíntuplas e vemos que havia uma garota em sua classe por quem ele tinha uma queda, aparentemente. E vendo essa parte eu me pergunto se essa garota não vai aparecer eventualmente, afinal, isso seria uma adição interessante que colocaria pimenta na disputa.

Inclusive, essa questão das lembranças dele sobre essa viagem incomodam o mesmo por um tempo, simplesmente porque ele acha que uma das quíntuplas é a garota em questão (o que está certo). Inclusive, ela aparece novamente, sendo uma das 5 garotas se vestindo daquela forma para ir falar com ele num momento em que as coisas não estão dando certo para o nosso querido protagonista. Além disso tudo, temos algumas informações sobre o passado das garotas e é exposto um pouco mais sobre a mãe delas, uma personagem muito importante e influente para as garotas.

Já mais para frente, o Fuutarou tentar consertar as coisas com a Nino ao revelar que ele é o Kintarou. O problema é que ela descobre antes e não fica nada feliz com isso. A pior parte é que eles estão nos exames finais do ano letivo e com isso, Fuutarou está novamente numa corda bamba. Ele precisa que as garotas tenham resultados, mas infelizmente as coisas começam a desandar em vários aspectos e sua demissão começa a parecer mais próxima. E mais a frente isso de fato acontece, ele se demite e ainda insulta o pai das garotas.

Essa atitude desencadeia a grande virada na história, pois após isso as garotas decidem viver por conta própria para continuar tendo aulas com o Fuutarou. A partir daí a história começa a pegar fogo com as garotas mudando gradualmente, tendo seus desenvolvimentos e com o final do ano letivo se aproximando e com isso, a decisão sobre a faculdade se tornando um assunto mais presente.

Para finalizar, temos uma confissão, a declaração de guerra das garotas e do Fuutarou com o pai delas. Eles já haviam começado a se desentender desde o arco finalizado no capítulo 50, mas cada vez mais o pai delas vem sendo uma pedra no sapato do Fuutarou. Já em relação às garotas, a confissão de uma delas adiciona um tempero extremamente importante e interessante na obra, assim como o aumento da disputa entre elas, que provoca certas mudanças em suas personalidades.

No fim, vale e muito a pena continuar acompanhando a história pelo mangá pois cada vez mais se torna melhor e mais intrigante. Cada novo capítulo vem trazendo mais e mais detalhes sobre a obra, desde o casamento até sobre o futuro mais próximo em que cada uma terá que escolher qual caminho seguir. Por isso, recomendo que comece a ler para ontem o mangá.

  1. Avatar

    Um final harém seria legal porque nenhuma seria rejeitada mas com os acontecimentos dos últimos capítulos diria que a Miku tem tudo pra vencer e ser a noiva do Fuutarou – um final que a maioria dos fãs do mangá e anime amaria -, excelente post e que venha logo a segunda temporada! Vai ser lindo quando adaptarem essa cena delas mergulhando!

  2. Avatar

    A cena delas mergulhando é possivelmente a melhor do mangá até o momento!
    Sim, um final harém seria ótimo mas infelizmente nem é considerado pelo autor. No mais, eu estou na torcida pela Miku também mas fico dividido por gostar muito das outras.

Comentários