Esse anime é a prova de que muitas vezes animes lotados de moe podem sim ter boas histórias, sejam simples e previsíveis, sejam inovadoras. Não dizem por aí que todo campeão que se preze já perdeu um dia? Com a Special Week não poderia ser diferente, e é com a frustração pela derrota que a protagonista poderá se reerguer mais forte para brilhar novamente nas pistas – e nos palcos!

Não fique envergonhada querida, você ainda vai ser muito exposta ao menos até o fim de abril.

O começo do episódio já deixou claro que o foco deve ser nas corridas mais importantes, no máximo citando as que servem de degrau para essas ou as destacando caso tenham algo a mais. Pelo que foi mostrado nos dois primeiros episódios e ficou ainda mais evidente no final do segundo, o treinador do time Spica não treinou as garotas para dançarem e cantarem. Então, contar com a ajuda da Tokai Teio foi uma boa, afinal ela é uma das protagonistas da história, e a sua decisão de sair do time do qual fazia parte para integrar o Spica foi super acertada. Se ela quiser competir em pé de igualdade com a corredora que admira, não pode fazer parte do mesmo time dela. Sempre ficaria a sua sombra. Entretanto, indo para outro ambiente e conquistando seu espaço, ela deve ganhar uma bagagem que a permitirá ser uma rival à altura da Symboli Rudolf.

O encerramento já entregava que ela ia se juntar ao time e só vim me dar conta disso agora.

Um ponto de certa forma negativo desse episódio foi a falta de detalhes na explicação sobre o sistema de corridas, pois entender que G-1 é o tipo de corrida mais top que tem – as garotas até vestem roupas especiais para correr – é fácil, agora por que só a Special Week correu na eliminatória para uma das provas que compõe a Tríplice Coroa, e as companheiras de time dela não? Será que elas se encaixam em outra categoria? Não conseguiram ranqueamento para participar? Vão participar das outras? Ou existem outras corridas importantes e são essas que elas estão almejando? Diálogo expositivo quase nunca é bom, mas talvez fosse preciso nesse momento.

Nada como ter a torcida mais fofa do mundo ao seu lado !

Por outro lado, as duas vitórias da Special Week – principalmente a última – foram um ponto alto do episódio, pois a disputa com a Seiun Sky foi o nascimento da primeira rivalidade mais clara para a protagonista, o que ficou ainda mais evidente por elas terem disputado duas corridas, com uma vitória para cada lado. Todo atleta competitivo precisa de um rival que o instigue a melhorar cada vez mais, não é mesmo? Outra coisa interessante sobre esse momento foi que a Seiun Sky usou uma estratégia para vencer, o que deixa claro que por mais que a Special Week tenha uma arrancada poderosa, ela vai precisar de mais do que isso para vencer suas corridas. Perder passa uma ideia de que a pessoa tem fraquezas e de que seus adversários podem e devem explorar isso, que dedicação constante é vital e que confiança é importante, mas em excesso cega e faz de você arrogante e falho.

Foi isso o que aconteceu com a Special Week. Ela perdeu para sua adversária e primeira grande rival, é verdade, mas também perdeu para a sua falta de preparo, excesso de confiança e falta de cautela. Uma derrota relativamente grande para ela no momento e muito boa, necessária para que ela possa vir a ganhar mais no futuro. Sei que ela perder não foi nada inovador – Uma Musume não vai inventar a roda –, mas mostra que o roteiro do anime não está sendo preguiçoso, mostra que estão tentando dizer alguma coisa com o que acontece nas corridas. Se somarmos isso a algo muito bem produzido e cheio de garotas agradáveis e divertidas, ver o anime se mostra uma experiência que, se não provoca reflexões profundas ou relevantes, ao menos serve como bom entretenimento.

Galeria das idols em treinamento – Parte 1

Como último detalhe, só gostaria de comentar o machucado da Grass Wonder, pois no começo do anime explicaram que os nomes, assim como as características, das garotas cavalo vêm de cavalos de outro mundo, não foi? Então, os cavalos seriam os do nosso mundo e o mundo de Uma Musume obviamente seria outro mundo – um em que essas garotas existem. Se pesquisarem o nome dessa personagem que estava machucada nesse episódio verão que o cavalo que a batizou realmente teve uma carreira conturbada por causa de lesões. Sim, o anime pegou os nomes e dados de cavalos de corrida reais e está usando-os para construir as personagens, assim como para definir o que vai ou não acontecer em suas carreiras. Contudo, espero que eles se prendam a isso só até certo ponto, se não, além do anime se tornar previsível, isso pode limitar seu potencial para dar o que o público que ver, que são essas garotas passando por dificuldades sim, mas com mais sorrisos alegres do que com choros tristes. Um drama mais pesado advindo de algum fato baseado nas histórias dos cavalos que serviram como inspiração pode desequilibrar o anime, mas, como uma boa história morre ou vive de acordo com sua execução, é verdade que ainda é cedo para dizer que isso seria mesmo ruim. É melhor esperar para ver o que a – até agora – competente produção do anime irá aprontar. See you next SPECIAL WEEK!

Galeria das idols em treinamento – Parte 2

  1. Avatar

    Amo desenhos animados de lolizinhas fofinhas cavalo, espero que não tenha nenhum drama pesado, gosto só de ver as delicinhas em ação, espero ansioso pelo episódio de praia, bíikinis e maiô escolares são visões fascinantes para os olhos e recordações inesquecíveis para a memória.

Comentários