Continuando com as primeiras impressões, hoje eu irei fazer um breve comentário sobre Akiba’s Trip: The Animation, que estreou ontem, dia 04, sendo um dos primeiros animes da primeira safra deste ano.

O principal cenário dessa história é a famosa Akihabara, que é um distrito do bairro de Chiyoda, em Tóquio. Akiba, como também é conhecido esse local, é um importante centro de produtos eletrônicos e também é famoso por ser um “paraíso otaku” ou a “Meca dos otakus” porque nesse local você poderá encontrar de tudo relacionado a animes, mangás, jogos, idols, figures, além de maid cafés.

Sobre a estreia esse anime, tem um início movimentado e começado do fim onde tem uma luta na qual o protagonista derrota os inimigos tirando a roupa deles gerando fanservice. Os inimigos (boa parte mulheres) em questão são criaturas com aparência humana chamadas de “Synthisters”, que na legenda do episódio que eu assisti estavam como “bugados”.

A narrativa do anime é comum para animes de ação seguindo o clichê do protagonista comum que salva uma garota mas acaba ferido ou morto, porém a heroína acaba o salvando e a partir daí ele ganha super poderes, mas isso é apenas uma sátira aos clichês de anime como lutas em estilo shounen e fanservice. Os personagens combinam com o cenário do anime (Akihabara) pois o protagonista, a irmã dele, e mais uma menina loira que parece ser importante, são otakus, além da garota que salvou a vida do personagem principal, que aparentemente é uma dessas criaturas que aterrorizam Akihabara, entretanto ela luta contra aqueles da sua espécie por motivos ainda desconhecidos. O anime também tem até ótimas sequências de ação.

Obrigado a todos que leram este artigo!

Nota: Na minha primeira avaliação eu tinha dado 2 estrelas para o anime, mas depois de uma reflexão eu passei a levar em conta que este anime não é pra ser levado muito a sério, então por isso acrescentei mais 0,5 estrelas.

 

 

  1. Este anime nem sei o que dizer, dele, eu não desgostei deste primeiro episódio, ele para mim serviu perfeitamente como um prólogo de um anime, que para mim é uma sátira descarada dos maiores clichés dos animes, como fanservice, lutas estilo shounen. Sinceramente Akihabara não é um daqueles sítios que eu gostaria de visitar se um dia fosse ao Japão, esse sítio só é mesmo para os otakus a sério, para mim Akihabara é um exemplo de uma cultura levada ao extremo, pouca coisa me interessaria nesse lugar, só os maid café e só. O estúdio Gonzo até que fez uma sequências de acção boas neste primeiro episódio deste anime, para um estúdio que nos últimos anos estava mal das pernas até que se saiu bem. Os personagens por enquanto são ok, só destaco a de cabelo vermelho, a seyuu deste personagem é a mesma da Megumin de Konosuba, cada vez que a Mayo aparecia só me apetecia ouvir o famoso explosion da Megumin, esta seyuu vai ficar com o rótulo deste personagem para sempre. Quanto aos outros personagens não tenho muito a dizer, mas a actuação do protagonista foi muito boa. Só eu é que reparei, que em determinado momento deste episódio, eles usaram um cover de uma música famosa dos anos 80 só que no instrumental, estúdio Gonzo, a utilização e o uso de músicas protegidas pelos direitos de autor é crime.
    Como sempre mais um excelente artigo Flávio.

    • Flávio

      Primeiramente obrigado pela participação, quando eu estava assistindo eu escutei uma musica, digamos que familiar, mas eu nem desconfiava que era uma musica famosa dos anos 80. Sendo sincero eu não tinha percebido o tom satírico do anime (se eu tivesse notado a análise que fiz poderia ter sido melhor e mais correta). Quando terminei o artigo eu fiquei com a sensação de ter esquecido algo e na verdade acabei esquecendo de comentar as sequências de ação deste anime.

    • Flávio

      Mais uma vez agradeço o comentário pois através deste eu percebi coisas que eu não tinha notado e pude acrescentar mais informações ao artigo, obrigado mesmo pelo comentário e espero ter sua ilustre companhia durante toda a temporada, mas se você não gostar dos animes que eu irei comentar eu terei que esperar a próxima.

      • Dependendo dos animes que escolheres eu vou acabar sempre por comentar um. Eu não pensei que o meu comentário critico fosse ajudar alguma coisa. Nesta temporada de Janeiro estou muito critico, os animes bons têm que vir logo, para dar um balanço positivo nesta onda de estreias.

      • Flávio

        às vezes acho que eu pego leve com as minhas avaliações e me sinto com vontade de ser mais critico mas eu não quero exageradamente critico pois assim eu irei perder boa parte da diversão de assistir um anime. A temporada mal começou e bons animes irão surgir e ser critico eu acho legal só não pode exagerar. Das poucas estreias que saíram eu não vi nada de grandioso só apenas na média ou abaixo dela.

    • Olha…..Ainda não vi esse Anime,mas só uma cena e até que gostei! Esse vale a pena ver Pois tem Muita Referência a Cultura Pop Otaku e Nerd,e ainda tem Easter Eggs bem legais.

      Embora seja Diferente do Jogo,o Anime até que é Legal,eu Daria 5 Estrelas caso eu assisto Completo,mas daria 9,5 Pelas Ideias variadas que teve como Colocar um Campeonato de Street Fighter 5 no Anime.

      Esse Vale A Pena!

      • Flávio

        Quem sabe eu não dê uma chance para ele, mas está me faltando tempo e ânimo (por isso a demora em responde-lo).

    • Flávio

      Eu andei refletindo e percebi que esse anime não é tão ruim assim levando em conta que não é um anime para ser levado a sério e por isso aumentei a nota para 2,5 estrelas.
      Obrigado pela participação!

      • oi Flávio! Olha até que achei legal esse Anime! É Bom para rir,até que achei Legal Eu dou 4,5 Estrelas pela Diversão,Fan-Service e é claro…..Easter Eggs que ele tem!

      • Flávio

        Desculpa a demora em responder. Na época que fiz as primeiras impressões desse anime, eu estava numa fase de rejeitar fanservice, e para piorar eu tinha problemas em dar notas (eu tinha me tornado redator a poucos meses). As vezes eu dava uma nota mais baixa do que o anime realmente merecia (como é o caso desse), e vice-versa.
        Obrigado pelo comentário, e sendo sincero, infelizmente, acho que o artigo não ficou bom como eu gostaria.

Comentários