De posse do seu cartão de cidadão, JD, ou melhor, Joe, finalmente pôde ser registrado na Associação Oficial de Megalobox. Tudo perfeito, não fosse por um pequeno detalhe: ele está em último lugar dentre todos os lutadores inscritos, faltam apenas 3 meses para o início do Megalonia e apenas os lutadores melhor ranqueados participarão do torneio. Joe precisa melhorar seu condicionamento físico e sua técnica, customizar seu gear e conseguir atrair adversários melhor colocados que aceitem lutar contra um zé-ninguém que até pouco tempo se sujeitava a ser humilhado num ringue ilegal para mal ter onde cair morto. Ele precisa vencer 5 adversários em sequência se quiser continuar sonhando em desafiar Yuri novamente. Tudo parecer conspirar contra si, mas Joe é obstinado e não se dará por vencido facilmente.

Ainda contando com a ajuda nada desinteressada de Fujimaki, Nanbu começa a preparar o local de treinamento de Joe, além de tentar ajustar um gear para seu pupilo/ganha-pão. Enquanto negociam com uma dupla de vigaristas, os dois descobrem que eles estão explorando um grupo de delinquentes mirins que roubam produtos pelas ruas para serem trocados por um tipo bala vermelha cujo efeito nas crianças não é muito diferente de uma droga como o crack. Em meio a isso, Nanbu acaba descobrindo que a dupla de trambiqueiros tem em suas mãos o protótipo de um gear desenvolvido pela Shirato que parece ser uma versão embrionário daquele usado por Yuri. Mesmo com o interesse, nossos heróis não tem dinheiro suficiente para adquiri-lo, e tudo fica ainda mais difícil quando Joe salva os moleques de serem agredidos pelo dono do local.

De volta aos treinamentos, Nanbu alerta Joe de que seu aluno luta com a guarda aberta o tempo todo, o que faz dele um alvo fácil para seus adversários. Enquanto treinam, são observados pelas crianças que ajudaram a salvar, com especial interesse do seu líder, Sachio. A princípio, o garoto desdenha de Joe por conta da sua colocação na Associação de Megalobox, chegando até a apelidá-lo de “lanterninha”. Sachio, porém, começa a admirar cada vez mais o empenho de Joe em seus treinamentos. Quando o lutador experimenta seu novo gear, Sachio alerta que as mudanças feitas por Nanbu, ao mesmo tempo que aumentaram seu poder de fogo, também o tornaram muito mais perigoso para seu usuário. Nanbu não gosta da interferência das crianças e as bota pra correr, mas intimamente reconhece os riscos, mas acredita que esta é a única chance que Joe tem para conseguir se classificar. Porém, as modificações no gear o levam ao limite e o aparelho acaba se quebrando.

Desesperado, Sachio vai até a loja dos vigaristas para tentar roubar o protótipo da Shirato, mas acaba sendo pego e espancado. O restante dos garotos avisa Joe e Nanbu, que partem para o resgate. Não será fácil, porém, pois o vigia da loja é um brutamonte que usa um gear com luvas de metal que podem causar um belo estrago. Joe, porém, surpreende ao vestir o protótipo e parece levar vantagem na luta contra seu adversário, mas é pego desprevinido quando o exoesqueleto não aguenta o tranco e se parte. Salvo por Sachio, Joe decide lutar sem um gear e, com a ajuda do garoto, consegue desviar da esquerda do adversário e vence a luta com um gancho de direita que acerta em cheio seu oponente. Ao saírem do local, Joe aceita Sachio e o resto das crianças como parte do grupo e todos partem para um novo amanhã.

Apesar de ter achado este episódio ligeiramente inferior aos anteriores, Megalo Box manteve o altíssimo nível dos dois primeiros capítulos. Direção e animação continuam excelentes e a introdução de novos personagens fortalece o enredo e dá novas motivações aos nossos protagonistas. Ao que tudo indica, o próximo episódio trará a primeira luta de Joe como competidor oficial de Megalo Box, o primeiro de 5 obstáculos que ele terá de superar para chegar no Megalonia. Assim como vocês, mal posso esperar.

  1. Este terceiro episódio de Megalo Box mesmo tendo sido ligeiramente inferior aos outros dois, continuou com uma qualidade tremenda.
    A cada episódio admiro cada vez mais, o Yuri e o Joe, o pouco que apareceu do Yuri neste episódio, serviu perfeitamente para mostrar, o quanto as palavras do Joe o influenciaram a melhorar (aquela cena do treino do Yuri é a prova máxima disso).
    O Joe (ainda prefiro Junk Dog) é obstinado mesmo, mas a palavra desistir não existe no dicionário dele. O Joe tem um talento bruto, que ainda pode ser muito trabalhado e melhorado. O ponto fraco da técnica do Joe, é que ele é muito ofensivo e deixa a defesa de lado, o próprio Nanbu explorou essa falta de defesa, para deixar o Joe mais preparado para os combates vindouros.
    A parte do Nanbu a entrar na central de registo da Megalobox, foi muito engraçada, ele é mesmo alguém com coisas a esconder.
    A introdução das crianças, foi muito bem feita, em especial o pequeno Sachio. Já se sabe que no mundo de Megalo que os abismos sociais são enormes, mas custa ver as crianças terem que roubar, para ganhar um pouco de dinheiro para subsistirem. E mais triste foi ver, que aquilo que as crianças roubaram iam para um traste, que as deixou dependentes de drogas entorpecentes (aquelas balas vermelhas, eram de certeza algum tipo de droga sintética).
    O Sachio,deixou-me curioso com a foto que ele tem no boné, será que aquela foto são os pais dele, ou então alguma referência a Ashita no Joe, aquela foto tem que ter algo de importante, para o Sachio a proteger com a vida.
    A parte do prototipo do Shirato, foi muito boa, pena que o Sachio quase foi esmagado por aquele brutamontes. Estava meio na cara, que por muito que o gear prototipo da Shirato fosse muito bom, ele não iria suportar os golpes das luvas de metal (aço) do brutamontes.
    Agora que o Joe já tem a companhia das crianças e sem gear, estou curioso como ele irá combater o seu primeiro adversário.
    Como sempre, mais um excelente artigo de Megalo Box CrossSylvia.

    • K-San e seus golpes afiados nos comentários…Mas o que me mata agora (que cliffhanger!!) de curiosidade é como o Joe vai se virar sem um gear!!!! Dando um chute feio, acho que o Abuhachi vai aparecer de novo.
      Não achei um ep inferior aos demais, pois tivemos introdução de personagens bastante interessantes e mais afundamento nas desgraças de um mundo distopico em que não há lei.

      Mas me agarro na mensagem da cruz do Nanbu “Deus aperta, mas não afoga” (isso minha avó Portuguesa dizia nos momentos dificeis)…Num mundo distopico e injusto como o de Megalo Box, Deus, as vezes, faz a diferença.

      Um “catch” vcs notaram a foto pregada no boné do Sachio? A figura paterna parecia um personagem que sempre aparece…

      De qualquer forma, grande resenha do Cross e sempre na expectativa do próximo ep.

      • Eu notei a foto a foto pregada na no boné do Sachio e se a figura paterna for quem eu penso que é, uma excelente dedicatória ao anime antigo de Ashita no Joe.
        Eu formulei uma teoria meio louca, em relação à forma como o Joe irá enfrentar o seu adversário sem um gear. Eu acho que o Joe pode entrar no combate sem um gear ou então entrar com um gear não funcional, só para ludibriar as regras do combate e vencer o seu adversário com técnica pura, sem elementos mecânicos no meio. Mas isto seria meio conveniente e não me parece que Megalo Box, seja um anime que recorra a conveniências para desenvolver a sua história e personagens.
        James a sua avó portuguesa ainda era das antigas, hoje em dia esse ditado popular é pouco usado.

      • Eu sou das antigas, venho dos tempos priscos KKKK…Prezado K-San, como também dizia a minha saudosa avó “o diabo sabe porque é velho” esse provérbio nem desse lado do Atlântico é usado mais também, mas não deixa de ser menos verdadeiro…Mas como diz a vinheta final do anime “Not dead yet…”, mas também tenho outra teoria maluca o Joe JD deve ser Português, pois ò homem para ser teimoso como um !!!!KKKKKKK

  2. Só passei para chamar a atenção para o momento “Chuck Norris” do Joe…Aquele que ele arrebenta tudo com a moto (acho que depois dessa a motocicleta do Joe foi para o “céu dos passarinhos” nem um Abuhachi dá conta do estrago). Anime com anacronismo tem de ter Chuck Norris no cardápio!

    • Esse momento teria muito mais à Chuck Norris, se o Joe tivesse consigo uma metralhadora M-60 e uma cinta com granadas (e claro uma bandana). A moto do Joe nessa cena, ficou tão danificada que está além reparo (que nem o generoso do Habuhachi resolve o problema).

      • Caramba K-San estou a rir a larga com esse ultimo comentário de vossa lavra….Mas a bandana vou fazer uma petição aos produtores para colocarem no próximo ep…..KKKKKKKKKK

      • Mas vc deu um insight aqui…Note que apesar de um mundo distópico não houve NENHUMA cena envolvendo arma de fogo…Interessante…

      • Aquele mundo distópico, é tão desigual que a parte pobre, nem já nem força para importunar os ricos (logo, pelo meu pensamento básico, as armas de fogo devem ser raras, o que importa ali é as lutas, os roubos etc). Caro James, eu vi quase tudo o que o Chuck Norris entrou, (grande parte por influência do meu avô materno que era grande fã dele) desde da série tv do Ranger do Texas, à trilogia de filmes do Desaparecido em combate, dai eu ter citado a bandana.

Discussão