Quando você pensa em idols o que vem a sua mente? Fofura? Vozes melosas? Ótimas coreografias? Clichês? Delicadeza? Pureza? Sorrisos? Mais fofura? Jogue quase tudo isso fora e dê o play para ver as Gokudolls em um anime de idols que vai arrebatar corações nessa temporada! Esqueça Love Live, Idolmaster, Wake Up, Girls!, Idol Jihen, Ongaku Shoujo e tantas outras franquias de idols com anime e se divirta com o que de melhor em idols o Japão tem a nos oferecer. Com vocês, Back Street Girls!

Nada como um produtor obscuro que na verdade é um mafioso, hein!

Antes de mais nada, preciso fazer uma pergunta: caro(a) leitor(a), você gosta de animes com idols? Você gosta de animes com yakuzas? Então, por que não unir ambos e criar um anime ainda melhor?

Por que não obrigar os yakuzas Ryou, Kentarou e Kaz a mudarem de sexo e virarem idols ao invés de vender seus órgãos? Como um japonês não teve essa ideia genial antes? Já que o mangá de Gyuh Jasmine – até o nome do autor é estranho – fez sucesso, nada mais natural que ele ganhar anime, não é mesmo? O que esperar do inusitado contraste entre a fofura de idols e a virilidade de yakuzas?

Para quem não sabe, a Tailândia é uma referência mundial para cirurgias de troca de sexo, e fica bem pertinho do Japão, então não deve ser difícil para um chefe yakuza enviar três de seus capachos para lá com o propósito de trocarem de sexo e voltarem ao país para formar um grupo de idols. Okay, é verdade que em apenas um ano eles se tornarem mulheres em praticamente todos os quesitos (voz, corpo, etc) não é nem um pouco razoável, mas com uma proposta inusitada dessas a seriedade é o que menos importa, pois a trama sempre privilegiará as situações cômicas mais estranhas possíveis.

Um fanservicezinho porque ninguém é de ferro, né.

Uma paródia cheia de sacadas criativas é o que define a obra e, por incrível que pareça, realmente é um anime de idols, pois as garotas cantam bem – a OP e a ED são ótimas – e dançam, mas não é só isso, elas também passam por dificuldades comuns em todos os animes de idols, desde treinamentos para melhorar a performance – para extrair a tal fofura interior –, ao choque com a produção – mas nenhum outro anime de idols tem algo no mesmo nível desse – e as obrigações de uma idol, além de subir aos palcos – sessão de fotos com a cara esmurrada ou confusão em eventos de aperto de mãos.

Não poderia discordar mais dessa alegação depois de ver esse episódio 😂…

Tudo normal para uma idol, né? Ser mantida praticamente em cativeiro, apanhar quando se virar contra o produtor, tomar bebida alcoólica depois do show, lembrar do senpai yakuza preso. Tudo normalíssimo! É claro que eu estou brincando, mas a verdade é que essas situações para lá de loucas que tanto tiram sarro com a realidade, quanto a cutucam se valendo do absurdo – não duvido que existam idols sendo tratadas de forma desumana no Japão, não duvido mesmo –, são o que dão personalidade à obra, aproveitando a sinopse bizarra para parodiar tanto os yakuzas quanto as idols.

Não funcionou muito não, tem que passar pelo menos mais 60!!!

Funciona bem, é divertido e no mínimo pitoresco, mesmo que a animação seja bem modesta, o que até faz sentido, pois reforça o tom trash da coisa. Não é para levar a sério um anime desses, é o que querem dizer, e para não se levar a sério uma coisa escrachada a ambientação diferenciada tem que exercer o seu papel. Causa estranheza a animação estática e as várias cenas que remetem a mangá, mas não é como se não tivesse funcionado. E é claro que divertir ou não vai depender do senso de humor de cada um. Aliás, pelo que soube adaptaram um capítulo do original em cada sketch – Saiki Kusuo no Psi Nan faz a mesma coisa e também é uma comédia –, então esperem que o anime seja o que foi nessa estreia, uma transcrição do que está no papel com o adicional de cor, música, voz, etc…

A capacidade de adaptação do ser humano a desgraça é fascinante! ❤

Isso é ruim? Não necessariamente. Talvez limite algo que poderia ser ainda mais esdrúxulo, mas já é divertido do jeito que está. Nada como a força de uma sinopse criativa e uma paródia bem-feita, não é mesmo? Ainda é longa a estrada das Gokudolls até o topo do ranking da Oricon, mas elas estão no caminho certo, afinal, ter um fã louco sendo preso por tentativa de assédio sempre realça a luz dos holofotes em cima de um grupo novo. Se você, assim como eu, acompanha alguns grupos de idols sabe o quão perigosos os fãs podem ser e como isso gera uma publicidade que não é de se jogar fora.

Um filme que retrata de forma séria e intrigante essa loucura dos fãs de idols é Perfect Blue. Ele nada tem a ver com Back Street Girls, mas quanto mais idols melhor, não concordam? Eu também poderia indicar uma obra legal com yakuzas, mas, sejamos honestos, o mundo gosta é de fofura! Não tirem o olho da tela ao assistirem a um episódio desse anime, deixem essa fofura viril agraciar seus corações!

  1. Rir demais com esta comédia muito divertida, realmente o produtor e chefe yakuza faz jus a um criminoso no nível de brutalidade e ignorância na forma como trata as novas meninas, talvez o novo empresário do grupo das Gokudolls ao descobrir a verdadeira personalidade das garotas possa dar uma força para elas se livrarem do produtor e ganharem sua liberdade para recomeçarem sua vida com dignidade como verdadeiras meninas que realmente agora o são. As piadas são engraçadas demais, nunca mais vou esquecer do maluco que bateu uma bronha e foi com a mão toda melada apertar a mão da Airin-chan, que porra, os caras fazem isso lá no Japão pra pegar nas mãos das ídolos MDS kkkkk! E o fato das meninas viverem de pernas arreganhadas o tempo inteiro mostrando a calcinha molhada com sucos do amor é porque o corpo é de uma garota fofas, mais a mente é um yakuza desesperado kkkk e não liga de pagar calcinha pra maioria dos homens que como adoram olhar e fazer mais coisas. E sobre os nomes das garotas, todos estes nomes remetem a famosas personagens ídolos de hentai pra completar a loucura: Airin-chan, Mari e Kyo. Muita loucura nos esperam nesta comédia fumada da temporada kkkk episódio 5 estrelas!

  2. Sinceramente, pra mim foi uma estreia horrivel
    A direção até se saia bem nas cenas de comedia, mas quando chegava na parte de desenvolvimento eu odiava, me senti vendo um mangá colorido e que foi dublado e feito no Flash.
    Único ponto positivo é que irei ler o mangá.

  3. Este primeiro episódio de Back Street Girls Gokudolls chegou perto do cúmulo do medíocre.
    Pelos trailers já dava para ver o que ia sair deste anime louco e bizarro, mas nada me preparou para uma animação porca, que se baseia em quadros estáticos, as osts são más, a história parece divertida (parece) e os personagens, isso irei falar mais à frente. A história é bem bizarra, mas tenho que admitir que a ideia do chefe da Yakuza em transformar três dos seus lacaios em idol´s foi muito wtf e divertida. Agora os personagens, o chefe Yakuza é doente mental, a ideia dele forçar 3 homens a jogar fora a sua virilidade para o lixo, é crueldade, e mais cruel ainda é o treinamento que ele dá a esses três ex-homens. Os três homens, que foram forçados a virar idols, eles são muito divertidos, mas no final só se lixam (eu queria saber, como um deles, consegue beber uma garrafa de uísque de malte Jack Daniel´s seguida, sem vomitar ou ficar engasgado).
    Por último, eu não sei o que esperar deste anime e nem sei se conseguirei suportar tanta doideira e bizarrice. Desconfio que a animação deste anime irá sofrer uma queda de qualidade a cada episódio, e no episódio final, só veremos o projecto da animação do episódio e pouco mais.
    Excelente artigo de primeiras impressões de Back Street Girl´s Kakeru17.

Discussão