Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Aiai, vamos lá. Uma coisa é Deus interferir na vida de alguém no exato momento de sua morte. Dar uma lição de moral e essas coisas, e com o sublime poder da ameaça enviá-lo para uma nova vida de expiação. Outra bem distinta é Ele ficar de olho, stalkeando a pessoa, e a qualquer momento interromper a programação do mundo para … renovar a ameaça.

Foi ligeiramente engraçado. Isso junto com outras situações do episódio foi razoavelmente engraçado. Mas quando é que Youjo Senki disse que seria uma comédia? Terá sido só um alívio cômico? Mas eu achei que servir de alívio cômico fosse o papel daquela bochechuda russo descendente, e não, sabe, de Deus. Esse anime tinha duas coisas aproveitáveis: sua abordagem religioso-filosófica rasa mas que para um produto massificado é interessante, e sua ação bem executada e bonita de se ver. A primeira virou piada nesse episódio e a segunda não existiu.

Sinto que dei nota alta demais.

Mas se pensa que vou deixar de refletir sobre o que estou vendo é porque você não leu meus artigos de Shomin Sample, Shimoneta ou, pasme, Monster Musume. Três comédias avacalhadas sobre as quais já escrevi aqui no Anime21 e até ousei falar sério quando eu via coisa séria em seus episódios. Mas o caso de Youjo Senki é mais parecido com o de Cross Ange, anime que apresentou uma ideia legal mas que no fim das contas foi uma bagunça danada, fanservice de mau gosto e no geral um grande desperdício de tempo. Hoje eu recomendo Cross Ange como um anime trash e racho de rir lembrando dele, mas assistir esperando por mais que isso não foi nada legal.

Um boneco de chumbo colossal não é menos do que um milagre

Um boneco de chumbo colossal não é menos do que um milagre

Enfim, apesar do tom que evidentemente o classifica como uma comédia, vou analisar a sério um elemento desse episódio. Qual seja: ora, está no título do artigo! Milagres. A definição da Tanya para milagres é a mesma que a minha, a mesma que provavelmente a sua e acredito que seja também o senso comum: um milagre é algo bom concedido por Deus diretamente ou através de outra pessoa. Em Youjo Senki e particularmente nesse episódio, porém, milagre é apenas uma demonstração do poder divino. Se humanizarmos Deus isso parece insatisfatório, embora seja algo com o que eu possa lidar. Mas lembre-se que falamos do Deus cristão e pelo que entendo dessa religião (lembrando-se que sou ateu e nunca estudei dogmas ou ensinamentos cristãos oficialmente), Ele não pode ser compreendido por mentes humanas ao mesmo tempo em que dependendo da interpretação pode-se considerar heresia o simples fato de duvidar Dele.

Assim, não faz sentido tentar avaliar com nossa moral humana se o que Deus faz, se seus milagres, vem para o bem ou para o mal: eles evidentemente são manifestação da bondade divina porque Deus é bondoso, simples assim. Porém, como um ateu analisando uma obra de ficção cujo Deus é apenas baseado no cristão, sem ser necessariamente o próprio, me arrogo o direito de interpretá-lo. Ora, Deus disse no episódio anterior que lidar com 7 bilhões de vidas humanas era cansativo, e em seguida descobrimos que é com muito mais do que isso que ele tem que lidar porque, afinal, existem vários mundos (pelo menos dois). Não que ele seja obrigado a responder reles mortais, mas já que se deu ao trabalho, que pelo menos falasse a verdade, não é? Mas vá lá, Ele poderia estar apenas cansado daquele mundo, daí mencionar os seus 7 bilhões especificamente. Posso aceitar. Nem comentei isso no artigo do episódio anterior. Mas nesse Deus, cansado de lidar com 7 bilhões de pessoas, se dá ao trabalho de lidar especialmente com uma pessoa. Tanya é especial pra caramba! Verdadeira escolhida de Deus!

Foi assim que Deus arruinou a vida da Tanya

Foi assim que Deus arruinou a vida da Tanya

Ou isso ou então ele só reclama por prazer ou despiste mesmo, e na verdade dá tratamento “especial” para todas as pessoas de pouca fé e moral desprezível – certamente não são poucas. Olha aí, Tanya está certa, ser proativo é tão importante que até mesmo Deus faz isso! Bom, pelo menos está explicado como Tanya se tornou tão especial também no campo de batalha. Não apenas ela possuía habilidade mágica muito acima da média como Deus abençoou seu equipamento de guerra para que ela fosse ainda mais capaz – desde que, claro, ela orasse para Ele. Deus está se sentindo solitário não é? Esquecido talvez. “Ore para mim, estou mandando! Senão você morre!”. Bom, acho que Deus do Velho Testamento era mais ou menos assim? Desculpe, sei ainda menos sobre isso. Mas depois de um episódio sem ação que preste, pelo menos podemos ficar sossegados que no próximo episódio a Tanya vai … para … a academia. Ok, isso me deixa ligeiramente desassossegado.

E foi assim que o 3D arruinou um anime que até então tinha uma animação muito boa

E foi assim que o 3D arruinou um anime que até então tinha uma animação muito boa

  1. É Fabio, tu não deste uma nota demasiado alta a este episódio de Youjo, este anime quando mais avança, pelo menos para mim pior fica em tudo. A tal existência x e a sua Deus Vult, que tanto destaque teve neste episódio, para mim é tudo menos o tal Deus que a maioria dos católicos venera, esta existência X para mim não passa de um ser divino menor, que gosta de brincar com as pessoas, neste caso a protagonista que era descrente. Se esta existência X no episódio anterior, admitiu que era cansativo tomar conta de 7 biliões de pessoas, como ela se dá ao trabalho de querer converter uma única pessoas à força. Isto para mim não faz sentido, em nada, mas o que um simples ateu como eu, pode entender estas coisas da religião, a Igreja para mim não é nada, e os dogmas que ela mesma prega muito menos me dizem alguma coisa. A forte intervenção desta existência X neste episódio para mim foi uma treta, ela simplesmente forçou a sua vontade para cima da protagonista, com este tipo de coisa já começo mais a concordar com a opinião da protagonista. Aqueles denominados milagres que esta existência fez para mim foram uma treta, ela simplesmente está a controlar as outras pessoas para atingir os seus fins.
    Mas nem tudo foi mau neste episódio, finalmente explicaram o motivo, que a protagonista tinha que rogar a Deus para conjurar a sua magia, mesmo que este motivo provenha de acontecimentos manipulados pela existência X.
    Ver a protagonista mais calma e cómica não é mau, para para um anime que parecia que ia ser mais dark, este alivio cómico estraga um pouco a experiência do anime. A protagonista fez e faz de tudo, para ser colocada na retaguarda, para levar uma vida tranquila e longe da frente de batalha, não se podia esperar menos de um ser que só pensa no seu beneficio próprio, até aqui tudo bem, aquela existência X é que estraga tudo (pelo menos para mim). Agora aquela cena, em que a Tânya entrega os papéis de subida de patente para a sua subordinada foi muito boa, a mesma com medo de ser colocada em uma zona que pudesse ser atacada pela artilharia, foi boa para relembrar que a protagonista pode ser ser uma filha da mãe quando quer. Mas não me parece ser o caso, a Tânya parece querer alguma coisa da sua subalterna, pode ser um caso de a Tânya se sentir desconfortável por ser a única mulher ali e ai querer a sua subalterna para a acompanhar, ou então a Tânya gosta dela.
    A ending deste anime é boa, principalmente a arte da novel que é muito bonita, só é pena o estúdio não ter sido fiel ao material original.
    Como sempre, mais um excelente artigo Fábio.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Para uma comédia uma divindade dessas faz bastante sentido. Mas ainda prefiro a Aqua de KonoSuba =D

      E sobre a Tanya, a graça é realmente ela se esforçar para ficar longe do campo de batalha mas esse mesmo esforço a mandar de volta para ele. Essa é a principal piada do anime. E que não deu as caras nesse episódio. Ela conseguiu se livrar do campo de batalha, depois conseguiu se livrar do cientista maluco, e aí precisou de uma intervenção divina direta para a história andar. Quase um Deus ex Machina literal (só faltou a máquina). Meh, beeem sem graça.

      De bom mesmo vimos a abertura e o encerramento, bem lembrado!

      Obrigado pela visita e pelo comentário =)

      • A deusa Aqua não tem comparação. Só espero que Youjo melhore, este episódio mais cómico não foi mau, mas se
        seu quisesse ver uma coisa que misture religião e comédia eu lia o livro “Auto Da Barca do Inferno” de Gil Vincente é um livro super recomendado.

      • Fábio
        Fábio "Mexicano" Godoy

        Nem me incomoda um anime que use religião com tom cômico. O que me incomoda é a quebra de expectativa, porque não foi dessa forma que Youjo Senki se vendeu e não foi esse o tom predominante nos episódios anteriores.

  2. Apesar de gostar da subjetividade sobre Deus que o anime apresenta, admito que prefiro o mangá em sua “aparição”. De qualquer forma, tenho que falar do anime. O episódio responde algumas das perguntas sobre as intenções de “Deus”. Ao invés de fazer Tanya ter fé, sua intenção é apenas brincar com ela… Acho mais interessante falar sobre o Elenium Type-95, uma referência ao Elerium-115 (XCOM). O elemento periódico com número atômico 115 é o Moscóvio (Moscovium), enquanto o do elemento 95 é o Amerício (Americium).

    Fora isto, ótimo post. Até!

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Eu sabia que isso era referência a algo mas não fazia ideia do quê. Interessante. Tem a ver com alienígenas, será o Deus de Youjo Senki um alienígena? Seria um plot twist HORROROSO. Mas com a obra em andamento duvido que venhamos a descobrir isso no anime.

      Obrigado pela visita e pelo comentário =)

  3. Por isso evito ter muita expectativa sobre algum anime, isso evita decepções e assim me diverti com a comédia desse episódio.
    Como aquele deus está carente! Não aguentou esperar míseros 10 anos, ficou puto com a falta de desespero da Tanya e ainda deu uma trollada nela!
    Agora está explicado porque ela passou a orar para ativar os poderes mágicos.
    Mas orar sem ter fé e por obrigação já dá poderes a ela!
    Ela está realmente sendo punida nesse mundo?

    Duvido que haverá moleza na academia, o oficial com voz de Ajin estava quebrando a cabeça para criar uma nova unidade de combate e Existência X já deu uma dica…

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Capaz daquele oficial também ter sido visitado por Deus em seu sonho.

      Deus ex Machina demais pro meu gosto, meh. Eu até tinha expectativas, mas elas foram demolidas no primeiro episódio. Minhas expectativas agora são terra arrasada. Gostei do segundo episódio assim. E não gostei desse.

      Obrigado pela visita e pelo comentário =)

Comentários